Voluntersul e UCS firmam parceria para Centro de Formação de Bombeiros Voluntários em Caí

Assinatura foi na terça, 23, na sede da Fundação Universidade de Caxias do Sul, na Serra, e fará do Campus São Sebastião do Caí berço da formação dos voluntários gaúchos e estrutura começa a ser preparada em dezembro

Uma solenidade na manhã da terça-feira, 23, marcou a assinatura do convênio entre a Associação dos Bombeiros Voluntários do Rio Grande do Sul (Voluntersul) e a Universidade de Caxias do Sul (UCS) para a instalação do Centro de Formação de Bombeiros Voluntários no Campus da UCS em São Sebastião do Caí. Com isso, o local será referência para formação e aperfeiçoamento de mais de 1,5 mil homens e mulheres que atuam nas 46 unidades filiadas à Voluntersul – em combate a incêndios, resgates, atendimento a acidentes e todas as áreas de atuação das unidades de voluntários. O acordo contempla o uso do local pela Voluntersul a partir de 2022.

Pela Voluntersul, estiveram presentes na solenidade o presidente Anderson Jociel da Rosa, o diretor administrativo Gláucio Dietrich, o assessor jurídico Paulo Barbieger e a secretária executiva Adriana Maldaner. Já a UCS foi representada pelo reitor Evaldo Antonio Kuiava, o procurador-geral Rui Sanderson Bresoline e o diretor do Campus São Sebastião do Caí, Alzir Bach. Também prestigiaram a solenidade o prefeito de São Sebastião do Caí, Júlio Campani, e o bombeiro voluntário caiense Rodolfo Müller – um dos principais articuladores para essa parceria.

Conforme o presidente da Voluntersul, a entidade já está trabalhando na busca de recursos para construção da pista de treinamento – que será uma das mais modernas do Brasil. “Hoje foi mais um dia histórico, onde concretizamos uma grande parceria. Será um diferencial a partir de 2022, possibilitando uma formação de excelência para todos os bombeiros voluntários de unidades filiadas. Nesse sentido, agradecemos imensamente à UCS pela confiança em nosso trabalho e, de forma muito especial, aos senhores Alzir Bach e Rodolfo Mulher por todo apoio nesta audaciosa meta”, declarou Anderson.

A parceria ocorre menos de dois meses depois da aprovação pela Assembleia Legislativa e sanção da lei estadual que regulamentou a atividade dos bombeiros voluntários gaúchos – apesar do modelo existir há 129 anos no Brasil e há 44 anos no Estado. E constar desde 1989 na Constituição do Estado. A nova lei garante segurança jurídica aos gestores e governantes.

ATENDIMENTOS

Atualmente, existem mais de 50 corporações voluntárias no Rio Grande do Sul, que contam com mais de 260 viaturas. As mais antigas são as de Nova Prata, Garibaldi e Marau, entre os Municípios atendidos pelos bombeiros voluntários estão também Alto Feliz, Agudo, Antônio Prado, Arroio dos Ratos, Arvorezinha, Barracão, Bom Jesus, Bom Princípio, Butiá, Cacique Doble, Candelária, Carlos Barbosa, Charqueadas, Eldorado do Sul, Faxinal do Soturno, Feliz, General Câmara, Harmonia, Igrejinha, Imicol (Imigrante e Colinas), Jaquirana, Machadinho, Nova Hartz, Nova Petrópolis, Paraíso do Sul, Parque Eldorado, Passo do Sobrado, Pantano Grande, Picada Café, Rolante, São José do Hortêncio, Salvador do Sul, Sananduva, Santo Expedito do Sul, São João da Urtiga, São José do Ouro, São Sebastião do Caí, São Vendelino, Sobradinho, Tapejara, Tapes, Teutônia, Três Coroas, Triunfo e Tupanciretã.

Segundo o levantamento da entidade, em 2020 só as afiliadas à Voluntersul foram atendidas 28.366 ocorrências, abrangendo resgates, acidentes de trânsito ou domésticos, casos clínicos e diversas outras emergências. As corporações são entidades sem fins lucrativos, com pessoal civil que garante plantões 24 horas em suas sedes – que são mantidas pelas comunidades. Para seu treinamento, a Voluntersul promove cursos também com instrutores e unidades parceiras (inclusive bombeiros voluntários da França e do Chile), além de cursos promovidos pelo Corpo de Bombeiros Militar do Estado e outras entidades.

 

Fonte: Voluntersul
Foto: Divulgação Voluntersul

(RM)