Unidos por Bento apresenta resultados à comunidade em sessão na Câmara de Vereadores

Desde o início da pandemia, o corpo empresarial de Bento Gonçalves e diversas entidades juntaram-se aos esforços da municipalidade para construir as condições ao enfrentamento da covid-19 no município. O mais recente exemplo da força coletiva que move a comunidade neste sentido é o consultório do Unidos por Bento.

O consultório, montado com a força do movimento, foi instituído no dia 27 de abril deste ano, em meio a um cenário em que a pandemia vivenciava seu pior momento no país. “Era preciso apresentar uma ação cirúrgica e eficaz para esse instante de recrudescimento da presença da covid. E assim foi feito. Criamos um espaço exclusivo para o atendimento a trabalhadores da indústria, do comércio e dos serviços”, explica Rogério Capoani, presidente do Centro da Indústria, Comércio e Serviços de Bento Gonçalves, entidade à frente da iniciativa.

Até sexta-feira, dia 18, mais de 300 pessoas haviam sido atendidas no consultório. Dessas, 129 tiveram o ciclo de atendimento, de 14 dias, encerrado, com 84 casos diagnosticados como positivos e 45 como negativos. A necessidade de hospitalizações ficou em 1%. “Isso é uma vitória de nosso consultório e para a comunidade. Pode parecer pouco, mas com uma taxa de transmissão de 1,07 no país, segundo medição do Imperial College de Londres divulgada no último dia 15, significa que cada 100 pessoas com o vírus infectam outras 107”, comenta Marijane Paese, vice-presidente do CIC-BG e também integrante do Comitê Técnico Regional da Serra.

O consultório tem o mérito de atuar de modo imediato para que a doença não se agrave, evitando internações hospitalares e, portanto, aliviando o sistema de saúde. A orientação é para que o trabalhador procure o consultório assim que perceber os primeiros sintomas, aqueles de síndrome gripal. Lá, será recebido por um corpo clínico altamente especializado, com larga atuação na linha de frente no combate à covid. Coordenados pelo pneumologista Alexandre Pressi, atendem no espaço os médicos Roberta Bellora, Jaime Arrarte, Marlize Ferrari, Sadi Spagnol, Silvana Piccoli, Marco Grando, Andrew da Silva e Angela Ozelame.

Cada caso atendido por eles é minuciosamente acompanhado, com testagens realizadas no momento adequado para cada paciente, assim como as devidas recomendações médicas e o tratamento a ser aplicado. A testagem, aliás, é um grande aliado no combate à pandemia. Essa prática ganha consonância com a Testagem pela Vida, projeto capitaneado pelo Reage Brasil – movimento do qual o CIC-BG é um dos instituidores. A testagem é uma atenção primária importante, pois promove o isolamento de casos positivados, evitando a disseminação do vírus, e está incorporado ao trabalho do consultório. Com ela, também é possível realizar, por exemplo, a prescrição de profilaxia para pessoas que tenham tido contato com o infectado, de modo a fortalecer a imunidade.

Os médicos envolvidos no consultório do Unidos por Bento têm a liberdade de exercerem seu conhecimento técnico e científico de acordo com suas convicções, atuando sempre em comum acordo com seus pacientes. “Um dos principais pontos de atuação desse projeto é a sua extensão aos familiares do trabalhador, de modo a impedir o avanço do contágio no núcleo de convivência do paciente. Por isso, reiteramos que mesmo as empresas que mantenham médicos do trabalho, orientem seus colaboradores para que procurem o consultório do Unidos por Bento. Todos, caso precisem, têm direito à reconsulta e novo acompanhamento até o ciclo da doença se encerrar”, diz Marijane.

Sensibilização à comunidade

Para ajudar na consolidação desse importante serviço aos trabalhadores, o Unidos por Bento já fez duas lives pelos canais digitais do Centro da Indústria, Comércio e Serviços de Bento Gonçalves (CIC-BG), que capitaneia o projeto. Nos encontros, foram reforçados o sistema de funcionamento do consultório e divulgados dados sobre o cenário da pandemia no município, além de entrevista com o coordenador do consultório. “Esse é um serviço mantido pelo movimento e que necessita de mais apoiadores para que seja continuado e até mesmo ampliado, a fim de que se possa ser mais um braço social na ajuda ao nosso sistema de saúde e como medida efetiva para brecar o contágio”, destaca Capoani.

Segunda iniciativa de sucesso

O consultório é o segundo grande movimento do Unidos por Bento desde março de 2020, quando a pandemia se estabeleceu na cidade. Naquela oportunidade, o Unidos por Bento agiu rapidamente para angariar recursos a fim de construir 40 leitos na UPA. A iniciativa deu tão certo que arrecadou mais do que o previsto. Os R$ 762 mil doados por entidades, empresas e pessoas físicas, além de financiarem a construção dos leitos, oportunizaram outras importantes ações, como a aquisição de testes para covid-19 e de EPIs pelo Comitê de Atenção ao Coronavírus e o investimento em necessidades prioritárias de saúde elencadas pelo Hospital Tacchini. O repasse para essas organizações somaram R$ 350 mil. Uma parte também serviu para uma campanha institucional denominada Retorno Responsável, conscientizando a comunidade sobre a necessidade do cumprimento dos protocolos sanitários.

 

Fonte: Exata Comunicação
Foto: Bárbara Salvatti / Divulgação