Tribunal de Justiça nega recurso do MP e inocenta vereador Pasqualotto pela 2ª vez no caso Plano Diretor

Pela segunda vez, o Tribunal de Justiça do Estado confirma a inocência do vereador Rafael Pasqualotto, no caso Plano Diretor. O resultado foi proferido nesta quarta-feira, dia 30, e três Desembargadores foram unânimes na decisão.

“Recebo este resultado com naturalidade, mas não podia deixar de registrar esse momento, pois todo processo passou pela análise de quatro juízes, e essa vitória, escancara que sofri perseguição política durante todo período em que fui investigado. Minha vida pública sempre foi um livro aberto, e tive minhas contas bancárias, celulares, computadores revirados e nada de ilícito foi encontrado. Fica claro que foram denúncias infundadas, calúnias em redes sociais, notícias sensacionalistas por parte de profissionais sem compromisso com a imparcialidade, apenas com intuito de me atacarem e desconstruírem minha imagem perante àqueles que não me conhecem” disse Pasqualotto.

O vereador agradece a confiança daqueles que sempre confiaram em sua conduta, e o conduziram à reeleição com 1856 votos para vereador. “Seguimos ainda mais fortalecidos, trabalhando por uma Bento Gonçalves cada vez mais pujante”, finaliza Pasqualotto.

Participaram do julgamento os Desembargadores Marco Aurelio Heinz, Liselena Schifino Robles Ribeiro e Armindo José Armindo Abreu Lima da Rosa e o acórdão será publicado pela 21ª Câmara Civil do Tribunal Justiça do Estado do Rio Grande do Sul.