Três casos de estelionato são registrados em Bento

Três casos de estelionato foram registrados na Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) de Bento Gonçalves, nas últimas horas. Entre as ocorrências, há dois golpes do falso boleto.

O primeiro caso ocorreu no dia 10 deste mês, após a vítima, uma mulher de 31 anos, efetuar o pagamento de um boleto fraudulento. Conforme boletim de ocorrência, a vítima recebeu um boleto via Whats App, pensando se tratar do boleto de financiamento de seu veículo, o qual recebe todos os meses. Posterior a isso, sua agência bancária lhe informou que estava devendo dois meses de financiamento, momento em que constatou o estelionato e foi orientada a registrar o fato. A mulher teve prejuízo de mais de R$ 600.

O segundo estelionato teve início no dia 15 deste mês, quando a vítima, uma mulher de 23 anos, pagou um falso boleto no valor de R$ 4 mil. Segundo informações, a vítima financiou uma motocicleta Honda/Biz e, após isso, contatou sua agência bancária com a finalidade de quitar a dívida. A mulher buscou no Google o telefone do banco e fez contato através do Whats App. Em conversa pelo aplicativo, a suposta agência bancária lhe enviou um boleto para quitação da dívida, o qual foi pago. Posteriormente, a vítima passou a receber cobranças da parcela mensal da motocicleta, por meio de mensagens. Diante dos fatos, a mulher ligou para a agência bancária e foi informada de que sua dívida continuava ativa, pois o banco não envia boletos via Whats App, somente através de e-mail.

A terceira ocorrência foi registrada na última sexta-feira, 19, após a vítima negociar a compra de uma cadeira gamer pela internet. De acordo com boletim de ocorrência, a vítima, homem de 45 anos, comprou uma cadeira gamer através de um perfil no Facebook. As negociações da compra foram feitas através do Whats App e o pagamento no valor de R$ 600 foi realizado via Pix. Posterior a isso, a vítima se deslocou até o endereço informado pelo anunciante para buscar o produto, quando constatou que o endereço não existe. Ainda, o homem foi bloqueado pelo referido perfil.

Central de Jornalismo / Unidade Móvel Difusora

(SV)