Trecho de calçamento da ERS-431 causa prejuízos a moradores e usuários no interior de Bento

A Rádio Difusora recebeu na manhã desta quarta-feira, dia 17, a reclamação de um morador da Linha Alcântara, interior de Bento Gonçalves, sobre as condições precárias de um trecho da rodovia ERS-431, que vem trazendo dor de cabeça para moradores e usuários.

A ERS-431, que liga Bento aos municípios de São Valentim do Sul, Dois Lajeados e Guaporé, possui um trecho que não é asfaltado, de pavimentação basáltica localizado na Linha Paulina, o qual possui inúmeros buracos e paralelepípedos soltos. Neste caso em específico, o morador relata um prejuízo de cerca de R$ 2 mil, após uma pedra solta ter atingido o cárter de seu veículo, há cerca de duas semanas. Segundo o morador, diversas outras pessoas já tiveram problemas ao trafegar pela rodovia. Conforme relato recebido pela emissora, apesar de algumas restrições para veículos pesados, não é raro ver caminhões e carretas trafegando pela rodovia.

À época em que a ERS-431 recebeu pavimentação asfáltica, por parte do Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (DAER), responsável pela manutenção e conservação das rodovias estaduais, um grupo de moradores que havia se unido para providenciar a pavimentação basáltica por conta própria, exigiu que a autarquia indenizasse os mesmos por conta desse calçamento, fato que não ocorreu, fazendo com que o DAER deixasse o trecho com a pavimentação que permanece até hoje.

O morador que entrou em contato com a emissora ainda alertou para o início da próxima safra da uva, que irá fazer com que o fluxo de veículos pesados aumente no local, “é inaceitável uma rodovia com intenso tráfego ter calçamento neste trecho, que o maior trânsito é de caminhões e carretas. Tem outro agravante, logo começa a safra da uva, ai vai ser pior ainda”, escreveu o morador.

Central de Jornalismo / Unidade Móvel Difusora

(KPJ)