RGE investiu R$ 2,8 milhões na rede elétrica de Bento Gonçalves no primeiro semestre

Os investimentos da RGE na rede elétrica de Bento Gonçalves chegaram a R$ 2,8 milhões entre janeiro e junho deste ano, conforme balanço divulgado pelo Grupo CPFL neste mês. Os valores serviram para a execução de obras de fortalecimento da rede, como a troca de 251 postes em diversos locais da cidade. Do valor total investido em Bento Gonçalves nos primeiros seis meses do ano, R$ 1,6 milhão se destinou às ações de manutenção do sistema.

No primeiro semestre, a distribuidora também realizou melhorias em 1,7 km de rede de média tensão, que passaram a ter cabos protegidos e multiplexados. Este tipo de rede possui espaçadores entre os cabos, o que dificulta o toque entre eles, inclusive em dias de vento, diminuindo as chances de desarme. Somados, os postes de concreto e a rede multiplexada dão maior robustez e confiabilidade ao sistema de distribuição de energia.

Segundo a Consultora de Negócios da RGE Polyanna Cunha essas ações representam um significativo acréscimo ao sistema elétrico que atende o município e dá maior robustez à rede elétrica. “As obras executadas no primeiro semestre representam melhorias para todos os 57 mil clientes que a RGE atende em Bento Gonçalves. O sistema de distribuição de energia é todo interligado e, por isso, uma obra executada em um bairro pode beneficiar vários outros de maneira conjunta”, destaca a consultora.

Alinhada com o Planejamento Estratégico do Grupo CPFL Energia, a RGE, distribuidora de energia elétrica que atende 381 municípios gaúchos, investiu R$ 373,6 milhões em obras de ampliação, melhoria e modernização da rede nos seis primeiros meses deste ano. Esses investimentos permitiram que centenas de obras fossem executadas no período, como a substituição de 39 mil postes de madeira por concreto na área de concessão, a instalação de 127 novos religadores automáticos e construção ou melhorias de 364 Km de rede de média tensão.
Plantio de árvores próximo à rede
A RGE alerta os clientes sobre o plantio de árvores de grande porte próximas à rede elétrica. O toque da vegetação nos componentes da rede – como cabos e transformadores – é o responsável por cerca de dois terços das interrupções de energia em toda a área de concessão da distribuidora. Por isso é importante que, ao plantar qualquer árvore, os moradores analisem o espaço e projetem o crescimento daquela muda. Recomenda-se que perto de redes elétricas ou mesmo do ramal de ligação do cliente – o fio que sai do poste e vai até a casa ou prédio – não se plante árvores de maior porte.

Espécies de médio e grande porte devem ser plantadas, preferencialmente, em praças e espaços que comportem o seu desenvolvimento pleno a fim de não gerar conflitos com as estruturas do contexto urbano em geral (redes de energia elétrica, água, internet, calçamentos, etc.).

A RGE e o Grupo CPFL têm um Guia de Arborização completo com as espécies mais indicadas para serem plantadas nos diferentes espaços, tipo de podas que podem ser feitas, manutenção da vegetação, legislações do setor, entre diversas outras informações. O guia pode ser consultado, na íntegra, através do site da RGE: http://bit.ly/ArborizacaoRGE

Serviços Online

A RGE oferece vários serviços online. Conheça o site ou baixe o aplicativo da CPFL Energia:

– Agência Digital: http://www.rge-rs.com.br/
– Aplicativo CPFL Energia (disponível gratuitamente para download em celulares e tablets com sistemas operacionais Android, iOS e Windows Phone).
– Falta de Energia: Envie um SMS com o SEU CODIGO (que consta na conta de energia elétrica) para o número 27350.

Sobre a RGE

Responsável por distribuir 65% da energia elétrica consumida no Rio Grande do Sul e atender 2,9 milhões de clientes em 381 municípios gaúchos, a RGE é hoje a maior distribuidora da CPFL Energia em extensão territorial e número de cidades atendidas. A área de concessão da companhia, que é resultado do agrupamento das distribuidoras RGE e RGE Sul, realizado em janeiro de 2019, totaliza 189 mil km² de extensão, abrangendo as áreas urbanas e rurais das regiões Metropolitana, Centro-Oeste, Norte e Nordeste do estado.

Os investimentos realizados pela RGE contribuem para o desenvolvimento socioeconômico de locais de fundamental importância para a economia do estado, que vão desde fortes polos turísticos, agrícolas e pecuários, até grandes centros industriais e comerciais, trazendo mais bem-estar, conforto e infraestrutura para a vida de 7,4 milhões de gaúchos.

Sobre a CPFL Energia

A CPFL Energia, há 106 anos no setor elétrico, atua nos segmentos de distribuição, geração, comercialização e serviços. Desde janeiro de 2017, o Grupo faz parte da State Grid, estatal chinesa que é a segunda maior organização empresarial do mundo e a maior empresa de energia elétrica, atendendo 88% do território chinês e com operações na Itália, Austrália, Portugal, Filipinas e Hong Kong.

Com 14% de participação, a CPFL Energia é uma das maiores empresas no mercado de distribuição, totalizando mais de 9,7 milhões de clientes em 687 cidades, entre os estados de São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Paraná. Na comercialização, é uma das líderes no mercado livre, com participação de mercado de 4%. É líder na comercialização de energia incentivada para clientes livres entre as comercializadoras.

Na geração, é a terceira maior agente privada do País, com um portfólio baseado em fontes limpas e renováveis, como grandes hidrelétricas, usinas eólicas, térmicas a biomassa, Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCH) e usina solar. Considerando a participação acionária na CPFL Renováveis (53,18%), maior empresa de geração da América Latina a partir de fontes alternativas de energia, a capacidade instalada do Grupo CPFL alcançou 3.307 MW, no final de junho de 2019.

A CPFL Energia possui ações listadas no Novo Mercado da B3 e ADR Nível III na NYSE. O Grupo também ocupa posição de destaque em arte e cultura, entre os maiores investidores brasileiros, por meio do Instituto CPFL.

Fonte: CPFL