Resultados homologados das eleições para reitor e diretor-geral de campus do IFRS

O professor Júlio Xandro Heck foi reeleito reitor do Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS) pelos estudantes e servidores. Nestas eleições, 8.951 estudantes e servidores do IFRS foram às urnas nos 17 campi e na Reitoria e escolheram também os(as) diretores(as)-gerais dos campi (confira a lista abaixo). As eleições foram realizadas no dia 2 de outubro de 2019, com homologação dos resultados nesta segunda-feira, 7 de outubro. As posses devem ocorrer a partir de fevereiro de 2020, e os mandatos terão duração de quatro anos.

> Confira aqui a homologação dos resultados do primeiro turno processo eleitoral

Júlio Xandro Heck foi candidato único e assumirá o segundo mandato como reitor do IFRS. “Em um momento político e econômico bastante complicado para as instituições federais de ensino, o IFRS deu um claro sinal de maturidade institucional e de reconhecimento a nossa gestão com a candidatura única”, observa.

Para o primeiro mandato, o reitor assumiu como pro tempore em maio de 2018, após ter sido eleito em pleito excepcional realizado em março do mesmo ano devido à vacância do cargo, com o falecimento do então reitor, professor Osvaldo Casares Pinto, que havia sido eleito para o quadriênio 2016-2020. O primeiro mandato de Júlio se encerrará em fevereiro de 2020.

Desafios e prioridades

Sobre os desafios atuais, o reitor destaca a necessidade de preservar conquistas históricas do ensino público federal. “Precisamos defender os princípios emanados da nossa lei de criação (Lei dos Institutos Federais – Lei 11.892/2008). Há reformas e projetos em curso que afrontam o nosso modelo de ensino e as nossas concepções pedagógicas e precisamos estar sempre atentos e vigilantes”, aponta Júlio. Ele complementa: “Precisamos reafirmar o IFRS como espaço de transformação social, de desenvolvimento de soluções para os problemas da sociedade, de formação completa e plena dos nossos estudantes e também como um espaço de pluralidade de pensamento, de liberdade de expressão, de aprender e de ensinar. Mas, por óbvio, também precisamos garantir o funcionamento pleno da nossa instituição”.

Quando questionado sobre as prioridades de gestão, Júlio cita a consolidação dos campi, para que todos “tenham estruturas que assegurem ensino, pesquisa e extensão de qualidade”; o combate à evasão e à retenção dos estudantes; e a aproximação com a comunidade externa, desenvolvendo projetos de extensão e pesquisa que contribuam com a sociedade gaúcha. “Mais do que nunca, precisamos ‘sair de dentro dos nossos muros’ e mostrar para a comunidade externa o quanto os Institutos Federais são fundamentais para um desenvolvimento soberano e independente do nosso país”, ressalta.

Sobre o reitor

Júlio Xandro Heck tem 42 anos e atua no magistério há 13, período no qual foi também pró-reitor de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação do IFRS (de 2013 a 2016). É formado em Química Industrial de Alimentos, possui mestrado em Microbiologia Agrícola e do Ambiente, doutorado em Biologia Celular e Molecular e pós-doutorado em Biotecnologia. É natural de Alecrim, casado com a também professora Carine e pai da Alice.

Os próximos passos do processo eleitoral – O próximo procedimento é a homologação do resultado das eleições na reunião do Conselho Superior da Instituição, a ser realizada no dia 5 de novembro de 2019. A posse do reitor, ainda sem previsão de data, ocorrerá no Ministério da Educação, em Brasília.A posse dos novos(as) diretores(as)-gerais de campus está prevista para fevereiro de 2020.

Segundo turno – Nos campi Canoas e Caxias do Sul haverá segundo turno de votação para diretor(a)-geral de campus. Nessas unidades, havia mais de dois candidatos para o cargo e os votos do primeiro colocado não foram superior à soma dos votos dos demais candidatos. A campanha eleitoral ocorrerá de 8 a 21 de outubro e as eleições do segundo turno serão no dia 23 de outubro de 2019.

Sobre as eleições no IFRS

Estudantes regularmente matriculados e servidores são considerados aptos a votar. O voto não é obrigatório e é secreto. A contagem do resultado dá pesos iguais para os votos de cada um dos três segmentos: 1/3 para a manifestação dos professores, 1/3 para a dos técnico-administrativos e 1/3 para a manifestação dos alunos. Júlio Xandro Heck recebeu 8.186 votos.

 

>> Resultados das eleições para diretor(a)-geral de campus:

Campus Alvorada – diretor reeleito Fábio Azambuja Marçal

Campus Bento Gonçalves – diretor eleito Rodrigo Otávio Câmara Monteiro

Campus Canoas – haverá segundo turno entre as servidoras Jaqueline Terezinha Martins Corrêa Rodrigues e Patrícia Nogueira Hübler.

Campus Caxias do Sul – haverá segundo turno entre os servidores Jeferson Luiz Fachinett e Rachel Oliveira.

Campus Erechim – diretor reeleito Eduardo Angonesi Predebon

Campus Farroupilha – diretor reeleito Leandro Lumbieri

Campus Feliz – diretor eleito Marcelo Lima Calixto

Campus Ibirubá – diretora eleita Sandra Peringer

Campus Osório – diretora eleita Flávia Santos Twardowski Pinto

Campus Porto Alegre – diretor eleito Fabrício Sobrosa Affeldt

Campus Restinga – diretor eleito Rudinei Müller

Campus Rio Grande – diretor reeleito Alexandre Jesus da Silva Machado

Campus Rolante – diretora eleita Cláudia Dias Zettermann

Campus Sertão – diretor reeleito Odair José Spenthof

Campus Vacaria – diretor reeleito Gilberto Luíz Putti

Campus Veranópolis – diretor eleito Daniel de Carli

Campus Viamão – diretor reeleito Alexandre Vidor

 

Fonte: IFRS