Reivindicações comunitárias pautam semestre do Parlamento Regional

camara parlamento

Encontros resultaram na elaboração e envio de manifestos, cartas abertas e fóruns setoriais
Após seis meses de encontros mensais, o Parlamento Regional da Serra Gaúcha deu voz e vez aos anseios da região e trouxe à pauta assuntos de grande interesse comunitário. Durante o período foram elencados, debatido e encaminhados temas como saúde, segurança, infraestrutura de rodovias, cadeia produtiva da uva e do vinho, entre outros. Tendo em sua formação a força de 19 Câmaras Municipais, o principal engajamento do grupo é buscar alternativas para solucionar reivindicações considerados determinantes para a evolução da região.

Como resultado desta gestão foram elaborados quatro manifestos para serem entregues a autoridades, buscando e apresentando alternativas para os temas debatidos nas reuniões. Um deles se refere ao fornecimento e tratamento da água em alguns municípios, realizado pela Corsan. Após apresentação do manifesto, o superintendente regional da Companhia, Felipe Agostinho Caimi, e os gestores que representam as cidades de Antônio Prado, Bento Gonçalves, Garibaldi e Farroupilha, compareceram a uma das reuniões do Parlamento para prestar esclarecimentos e apontar as melhorias que estavam sendo realizadas.

Outro tema trazido por meio de manifesto é referente à conclusão da BR-470, no trecho de 40 quilômetros entre André da Rocha a Lagoa Vermelha. Esta estrada é importante para toda região nordeste do estado, por ser altamente desenvolvida. O documento foi entregue a senadora Ana Amélia Lemos (PP-RS), a qual demonstrou interesse e apoio a continuidade à obra.

A zona franca do vinho também foi tema de manifesto, entregue ao Deputado João Derly. Com a investida, os presidentes buscam incluir mais municípios da Serra Gaúcha no Projeto de Lei no 9045/2017, de autoria do parlamentar, que atualmente cita apenas quatro cidades, Bento Gonçalves, Garibaldi, Monte Belo do Sul e Santa Tereza. Atualmente a proposição está tramitando na Câmara dos Deputados.

E por último, o parlamento entregou um manifesto a Receita Federal. O documento relata o descontentamento a transformação da agência do município em posto de atendimento. Atualmente o órgão atende 13 municípios da microrregião.

Além disso, uma Carta Aberta, pontuando as principais reivindicações da cadeia produtiva da uva e do vinho foi elaborada durante o II Fórum de Debate do Setor Vitivinícola, realizado em Monte Belo do Sul e assinada pelos membros do parlamento. O documento foi entregue a representantes de órgãos federais e estaduais. A iniciativa visa buscar soluções que fortaleçam a cadeia produtiva de uva e vinho, por ser uma atividade tradicional e fonte de renda para milhares de produtores rurais no estado.

Para o presidente do parlamento, a intenção do grupo é que as Câmaras de Vereadores da região estejam unidas. “Todos nós debatemos assuntos comuns, trocamos ideias, buscamos soluções para problemas que sejam semelhantes ou muito parecidos, como as questões envolvendo saúde, infraestrutura, educação ou leis que atendam às necessidades da população, ou seja, proporcionamos essa integração para que os vereadores possam trocar experiências e construir algo proveitoso para nossa região”, afirmou Scussel.

Atualmente, o parlamento tem como presidente o vereador Moisés Scussel Neto (presidente da Câmara Municipal de Bento Gonçalves), como vice-presidente, a vereadora Patrícia Camassola Tomé (presidente da Câmara Municipal de São Marcos) e como secretário, o vereador Moisés Nekel (presidente da Câmara Municipal de Garibaldi).

O próximo encontro do grupo ocorre nesta sexta-feira (15), às 10h, na Câmara de Vereadores de Caxias do Sul.

 

Fonte: Assessoria de Imprensa / Parlamento Regional