Quase 60% dos consumidores querem cortar gastos em março, diz pesquisa

Mais de um terço dos consumidores não conseguiram pagar todas as contas em fevereiro e 58,5% pretendem cortar gastos em março. É o que mostra o novo Indicador de Uso de Crédito e de Propensão ao Consumo, elaborado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL).

O objetivo da pesquisa mensal é reunir dados sobre a evolução da utilização de crédito e do consumo. De acordo com o indicador, 58,5% dos consumidores pretendem cortar gastos em março, enquanto 30,9% afirmam que manterão as despesas e somente 5,5% disseram que irão aumentá-las.

“O aperto decorre, em parte, da crise econômica, mas também pode estar relacionado às despesas típicas de início de ano, como os tributos e, em alguns casos, a fatura das comemorações de fim de ano”, diz o relatório do indicador.

O levantamento também mostra que mais de um terço dos entrevistados (34%) não conseguiram pagar todas as contas em fevereiro. Quase metade (49%) não teve sobras, nem falta de dinheiro, e 15% estão com sobras, sendo que 11% pretendem guardar o excedente e 4% querem gastar.

Entre os produtos que os consumidores pretendem comprar no próximo mês estão os itens de farmácia (33%), recarga de telefone (28%), peças de vestuário (27%), perfumes e cosméticos (21%), além de serviços de salão de beleza, citados por 11% dos entrevistados.

Informações da Agência Brasil

Foto:   Marcello  Casal  Jr/Arquivo/Agência  Brasil