Puxado por alta de espumantes rosés e vinhos frisantes, faturamento da Cooperativa Vinícola Garibaldi cresce 20%

Desempenho positivo foi registrado no primeiro quadrimestre de 2021.

O ano de 2021 começou com o ‘copo meio cheio’ para a Cooperativa Vinícola Garibaldi. O otimismo vem na carona dos números registrados no primeiro quadrimestre: o faturamento cresceu 20% no comparativo com igual período do ano anterior. Lideram os negócios os mercados do Rio Grande do Sul, São Paulo, Minas Gerais e Santa Catarina.

Puxando os indicadores estão os espumantes, cujo aumento de vendas ficou na casa dos 7%, em volume geral. Nesse segmento, o protagonismo dos resultados está na conta dos rosés, que cresceram cerca de 50% em comercialização. Esse movimento acompanha uma tendência já consolidada no mercado nacional, que é a expansão do consumo desse tipo de bebida, conquistando cada vez mais espaço no paladar e preferência dos brasileiros. Inserida nesse contexto, a Cooperativa Vinícola Garibaldi vem trabalhando desde 2019 na atualização do portfólio, quando lançou o primeiro Espumante Prosecco Rosé do país – rótulo que rapidamente conquistou uma série de condecorações internacionais, atestando sua qualidade.

Neste mês, chega ao mercado o vinho Granja União Rosé – primeiro rótulo dessa variedade a integrar a linha, e reforçando as apostas nesse filão para continuar expandindo as vendas, especialmente graças à captação desse novo perfil de consumidor.

Alta dos frisantes

Outro desempenho impressionante veio dos Frisantes – aqueles que combinam características de vinhos e também de espumantes. A linha desse tipo de bebida da Cooperativa Vinícola Garibaldi cresceu 450% em vendas nos primeiros quatro meses deste ano. O resultado confirma o êxito de uma aposta que a marca fez em meados de 2020, quando revitalizou o Relax.

Com nova roupagem e uma assertiva estratégia de posicionamento e marketing, o produto caiu nos gostos dos millennials – tanto que, em menos de um mês após o lançamento, em agosto passado, esgotou os estoques provisionados pela vinícola. Somando forças a essa ação mercadológica está, também, a qualidade da bebida. O Relax foi eleito o melhor rosé do país, em 2020, na 9ª edição da Grande Prova Vinhos do Brasil. Para 2021, a previsão é que mais de 600 mil garrafas do Relax sejam comercializadas.

Fechando a série dos indicadores positivos, a linha de Vinhos Finos da Cooperativa Vinícola Garibaldi registrou crescimento de 13% em volume. Atualmente, os vinhos tranquilos (que não contêm gás) correspondem a cerca de 15% dos negócios da marca.

Em 2020, o faturamento da Cooperativa Vinícola Garibaldi ultrapassou os R$ 188 milhões, com crescimento líquido de 12% sobre o desempenho de 2019.

 

Fonte: Exata Comunicação
Foto: Augusto Tomasi / Divulgação