Produtores propõe R$ 1,013 na uva, após estudo do Dieese

As discussões para a definição do preço mínimo da uva industrial safra 2017/2018 já iniciaram. Contudo, a alta de 18% registrada no último ano não deverá se repetir, em meio a um cenário de oscilação econômica. Atualmente o valor mínimo da variedade isabel está em R$ 0,92.

Nesta semana a Comissão Interestadual da Uva, através do coordenador Denis Debiasi, entregou a Fetag (Federação dos Trabalhadores na Agricultura do RS), o Custo de Produção. Ou seja, o montante de insumos, mão de obra, maquinários, entre outros itens que são elaborados pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos).

No último ano o Dieese sugeriu R$ 0,98 como valor, após analisar o custo de produção. O resultado foi um aumento de R$ 0,78 para R$ 0,92. Neste estudo recente sugere-se um aumento de 3,5%. O custo variável R$ 1,013 e o custo fixo + variável R$ 1,39.

Nesta sexta-feira, às 14h30min, em Bento Gonçalves, está programado uma reunião, que foi convocada pela CONAB, com produtores e vinícolas para debater o preço mínimo da uva.

Fonte: Central de Jornalismo da Difusora