Procon-BG orienta população sobre o cuidado na compra de alimentos em supermercados ou armazéns

Com o intuito de evitar que os cidadãos tenham a saúde prejudicada com o consumo de produtos vencidos, o Procon de Bento Gonçalves orienta a população que denuncie estabelecimentos que estejam vendendo produtos alimentícios com a data de validade vencida. O órgão atenta para que os consumidores estejam sempre atentos as seguintes dicas para evitar a compra de produtos impróprios para o consumo.

O Coordenador do Procon-BG, Maciel Giovanella, destaca o trabalho realizado pelo órgão.

“O consumidor pode fazer reclamações através de denúncia, e quem verificar no supermercado produto vencido pode enviar e-mail para [email protected]. Nós inclusive já autuamos mercados que estavam com produtos vencidos através da denúncia. É importante salientar que a denúncia é reservada ao anonimato, com a nossa equipe indo até o local e verificando se tem produto vencido ou não”.

Confira as dicas do Procon 

Prazos de validade

Todos os produtos devem trazer na embalagem a data em que foram fabricados e o prazo de sua validade.

Os produtos com prazo de validade vencido não podem estar expostos à venda.

Se o consumidor adquirir um produto com o prazo de validade vencido, é importante informar ao comerciante e solicitar a troca do produto ou a devolução da quantia paga.

Também é importante informar a situação à Vigilância Sanitária e ao Procon para que seja realizada uma vistoria no local, e solicitar a retirada destes produtos das prateleiras e gôndolas.

Condições da embalagem e rótulos

Os rótulos dos produtos industrializados devem trazer informações claras sobre: quantidade; composição; aditivos; nome e endereço do fabricante; carimbos ou registros dos serviços de inspeção tais como Vigilância Sanitária ou Ministério da Saúde; data de fabricação e validade; indicação de substância que seja prejudicial à saúde; peso; modo de usar; advertências sobre os riscos e outros dados essenciais ao consumidor.

Ainda, é importante observar as condições da embalagem do produto. Se estas estiverem estufadas, enferrujadas, amassadas, furadas, rasgadas, violadas ou que estejam vazando, não levar o produto para casa.

Armazenamento e exposição dos produtos

Os estabelecimentos, bem como os funcionários, que forneçam alimentos, devem estar sempre completamente limpos. Além disso, as condições dos locais em que são expostos certos produtos, como os exemplos a seguir, devem observar certos cuidados, como temperatura, luminosidade, umidade, dentre outras.

Produtos Congelados

No que se refere especificamente aos produtos congelados, observar que nos balcões frigoríficos existe uma linha vermelha. Os produtos dentro destes balcões não podem ficar acima dessa linha para que haja uma boa condição de refrigeração. Se houve acúmulo de água ou umidade, a temperatura está incorreta e produtos mantidos nessas condições se estragam. Nesse caso, o produto não deve ser adquirido. Também evitar retirar e recolocar muitas vezes os alimentos nos balcões frigoríficos.

Leites e derivados

A conservação do leite varia conforme seu tipo. Deve ser observada a data de validade impressa na embalagem:

– o leite pasteurizado tem o prazo de validade de 36 horas;

– o leite longa vida pode ser guardado por 4 meses;

– o leite em pó enlatado e fechado conserva-se por 12 a 18 meses;

– o leite em pó, em caixa, conserva-se por 9 meses.

Para alguns derivados, como iogurtes, requeijões, bebidas lácteas e alguns queijos que são conservados refrigerados, a validade é semelhante a do leite pasteurizado, e não devem ser consumidos depois de vencidos. Já alguns queijos maturados, como o parmesão, por exemplo, podem ser armazenados fora da geladeira.

Alterações de peso e volume

O peso ou volume de um produto deve ser igual ao que estiver escrito na embalagem.

Cerca de 80% dos produtos comercializados hoje são produtos pré-medidos, ou seja, são embalados e medidos sem a presença do consumidor. Dentre eles, estão itens da cesta básica, produtos de limpeza, materiais de higiene pessoal e escolares, cosméticos, materiais de construção e produtos alimentícios.

Ao comprar um produto pré-medido o consumidor deve observar o rótulo ou etiqueta, onde deve estar impressa, de forma clara e legível, a sua quantidade.

Recomendações

É preciso ter cuidado com produtos do tipo tamanho família, pois embalagens de tamanhos iguais podem contes quantidades diferentes;

Produtos como sardinha em lata, palmito e doces em calda são imersos em líquidos, que podem estar presentes para fins de conservação ou que podem ser parte integrante do produto. Estes produtos devem indicar, na sua rotulagem, as indicações quantitativas referentes ao conteúdo total e ao conteúdo drenado precedidos das expressões: “Peso líquido” e “Peso drenado”. Produtos fracionados devem ser pesados na presença do consumidor.

 

Fonte: Assessoria de Comunicação Social Prefeitura de Bento