Paróquia Santo Antônio celebra 137 anos de criação nesta sexta-feira

Missa solene em ação de graças será celebrada às 18h, no Santuário Santo Antônio

A Paróquia Santo Antônio, de Bento Gonçalves, irá celebrar seus 137 anos, nesta sexta-feira, 6. Criada em 1884, na então Colônia Dona Isabel, hoje atende o Santuário, no centro da cidade, e outras 25 comunidades nos bairros e no interior do município. A Missa solene em ação de graças será celebrada às 18h, no Santuário Santo Antônio, o que também marca a solenidade litúrgica da Transfiguração de Jesus.

Ainda antes de ser transformada em Paróquia, a Colônia Dona Isabel sempre foi marcada pela fé de seu povo, aliada aos valores da família e do trabalho. Em 30 de setembro de 1876, pouco mais de um ano após a chegada dos Imigrantes Italianos, o padre Bartolomeu Tiecher celebrou a primeira Missa, nas proximidades do atual Santuário. De lá para cá, cresceu a devoção a Santo Antônio, que se tornou o padroeiro de Bento Gonçalves e os próprios festejos a ele dedicados, que são os mais antigos da Imigração, chegando à 143ª edição neste ano de 2021.

Atualmente, a equipe sacerdotal da Paróquia Santo Antônio é composta pelo padre Ricardo Fontana, pároco e pelos vigários paroquiais, Júlio Giordani, João Roberto Masiero, Lucivan Francieski e Luís Carlos Conci e conta com a cooperação das Irmãs de Jesus Bom Pastor, conhecidas como Pastorinhas, há 68 anos. Hoje, servem à comunidade as religiosas Lídia Villani, Vanda Terezinha Bisatto e Vergínia Fabbro.

A igreja matriz da Paróquia Santo Antônio de Bento Gonçalves, celebra em 31 de dezembro de cada ano, a data de sua elevação à categoria de Santuário Diocesano. O decreto foi assinado pelo então arcebispo de Porto Alegre, dom João Becker, em 27 de dezembro de 1934 e passou a valer no dia 31 do mesmo mês, na comemoração solene do cinquentenário de criação da Paróquia. O jubileu de 85 anos da elevação foi celebrado em 31 de dezembro de 2019, por dom José Gislon.

A Paróquia soma um grande esforço de lideranças que dão sustentação às ações pastorais e de caridade. São mais de 1.500 voluntários em 64 frentes de trabalho religioso, pastoral e social, destacando-se o serviço de caridade aos mais necessitados, a comunicação, o atendimento diário dos sacerdotes e a iniciação à Vida Cristã.

 

Fonte: RUAH Comunicação
Foto: Gabriel Comerlato / Divulgação

(RM)