Mais do que um livro: uma experiência literária

Felipe Sandrin lança em dezembro “Louco por Ela”, livro que reúne textos publicados nas redes sociais, onde o autor conquistou mais de um milhão de seguidores

Um livro pensado em cada detalhe para ir além de uma mera obra literária. Que busca atrair a atenção do leitor abordando suas alegrias e angústias cotidianas. Um reflexo de como os relacionamentos podem ser felizes, mas ao mesmo tempo imperfeitos e desafiadores. Assim é o “Louco por Ela”, quinto livro do escritor bento-gonçalvense Felipe Sandrin, que será lançado oficialmente no dia 1º de dezembro, às 20h, na Casa das Artes de Bento Gonçalves. A obra traz 100 textos – selecionados entre mais de 4.000 – que contam histórias curtas do cotidiano de casais e que foram publicados nas redes sociais.

1 milhão de seguidores, 50 milhões de acessos

Foram os textos escritos por Felipe os responsáveis por uma legião de fãs: mais de um milhão de seguidores no Instagram e 50 milhões de acessos. “Essas pessoas chegaram até mim através do que eu escrevia e foram ficando, assistindo lives e compartilhando conteúdo. O ´Louco por Ela´ é a consolidação da minha carreira. Apesar de fugir da ordem normal do meu trabalho, por ter textos mais antigos e menos aprofundados em relação aos que eu crio hoje, ele coroa um esforço que eu faço há tempos, de atrair as pessoas para a leitura através de textos que reflitam a vida delas, seus relacionamentos e comportamentos, e com os quais elas se identifiquem. Se a pessoa perceber que não está sofrendo sozinha, ela se interessa”, ensina.

Brasileiro quer experiência

Para Felipe, fugir do “mais do mesmo” é imprescindível para atrair atenção para uma obra: “os leitores não querem apenas a leitura. Eles querem uma experiência além, no meu caso a de amenizar ou sanar uma dor emocional. O meu trabalho acabou dando tão certo porque não vendo apenas mais um livro, mas uma experiência literária”, acrescenta, comemorando a marca de 15.000 exemplares vendidos exclusivamente por ele, sem intermediários. “É um número muito expressivo para um autor independente em um país onde a leitura é hábito de uma minoria”, avalia.

“Desde o primeiro livro eu percebi que deveria ter esse contato direto com os meus leitores, por isso meus trabalhos não são encontrados em livrarias. Assim, eu tenho certeza de que aquela pessoa será atendida de forma especial e individualizada, receberá um livro autografado e itens personalizados que incluem desde essência de café até joias banhadas a ouro”, enumera. “Tudo isso faz parte da experiência, algo muito diferente do que receber uma compra qualquer ou de entrar em uma loja e sair com o livro na mão”, comenta.

O livro em detalhes

O livro foi impresso em capa dura e tem toda a arte assinada por Newton Facchini, da NWTN Brand + Design. A inspiração para a imagem que ilustra a capa surgiu após Felipe passar 15 dias em uma tribo isolada na Amazônia, durante uma experiência de desbloqueio emocional. “Lá eu tive a visão de uma mulher-lobo, que pode sofrer solitária, ser brava, proteger sua ninhada e seus sonhos, e que consegue sobreviver em qualquer terreno, mas que em um determinado momento quer ser apenas uma mulher que converge dentro dela mesma ao se dar conta de que tudo só vale a pena se for compreendida e valorizada”, explica Felipe. Impresso em papel couchê, o livro tem 238 páginas que mesclam textos e desenhos. No miolo, um compilado de páginas coloridas já anuncia que a experiência da leitura será diferenciada.

O “Louco por Ela” foi financiado pelo Fundo Municipal de Cultura (FMC) de Bento Gonçalves. A venda é feita de forma exclusiva pelo autor. Entre em contato pelo e-mail [email protected] ou pelo Direct do Instagram (@felipesandrin) para mais informações.

 

Fonte: Assessoria de Imprensa do Projeto Louco por Ela
Foto: Greice Scotton Locatelli / Divulgação

(RM)