Inicia em Bento e ocorre até domingo o 2º Encontro Internacional de Prateiros

Nesta quinta-feira, 10, ocorreu na Fundação Casa das Artes a abertura oficial do 2º Encontro Internacional de Prateiros. O maior evento da América Latina da área tem como objetivo promover e difundir o antigo ofício da prataria e que reúne 40 artistas, de sete países e da Europa, que trabalham com metais nobres, prata e ouro, produzindo peças e objetos com temáticas religiosas, regionais, joalheria, entre outras.

Em seu pronunciamento, Horácio Bertero, mestre prateiro e representante da Argentina na organização do evento disse que “é uma alegria muito grande de estar aqui, pois estamos numa conexão milenar, onde seguimos adiante com o ofício e com esta troca de técnicas que tantos povos e culturas têm”.

O diretor da Escola de Arte Santo Elói, Darci Poletto, salientou que “hoje estamos apresentando uma exposição de peças de arte em metais nobres como a prata e o ouro. São 36 artistas de 6 países sul-americanos e um da Europa nos brindam com suas obras, nas mais variadas técnicas deste ofício. É um evento inédito no Brasil”.

O professor e mestre prateiro, Raul Sartor Filho, comentou sobre o homenageado desta edição Armando Ferreira, que recebeu uma placa de reconhecimento por sua carreira e obra: “No nosso primeiro encontro, em 2013, tive a honra de ser convidado por ele para participar do 6º Encontro Nacional de Prateiros na cidade de Olavarría, em 2014. Fui representar meu país, meu estado e minha cidade em um dos eventos mais importantes da América Latina do setor. Deste momento em diante, pude ter mais contato com este mestre que tanto admiro e tive oportunidade de estar em sua escola e oficina onde recebi seus ensinamentos”.

Emocionado com a homenagem, Armando Nestor Ferreira, afirmou que “estou muito feliz por estar aqui entre vocês e estar recebendo esta homenagem. Além disso, estamos num intercâmbio cultural único porque nós tornamos irmãos que juntos tem essa vida em comum unida pela prataria”.

O secretário da Cultura e presidente da Fundação Casa das Artes, Evandro Soares, destacou que “é um orgulho muito grande que com o 2º Encontro Internacional de Prateiros o município está se tornando referência nesta área, principalmente no resgate desta profissão que é do prateiro. Bento Gonçalves torna-se referência da prataria no Brasil, pois congrega vários países e mestres, além de dar continuidade e difundir essa cultura milenar”.

O Prefeito Guilherme Pasin ressaltou que “o evento enaltece esse processo cultural realizado por homens e mulheres obstinados em manter uma história e a manter viva. É com muita honra que nosso município tenha essa projeção desta área de forma estadual e nacional”.

O show com o Quarteto Coração de Potro que é formado por Kiko Goulart, Vitor Amorim, Ricardo Bergha e Maicon Oliveira, de Lages, Santa Catarina, é no dia 12 de outubro, no Anfiteatro Ivo Antônio Da Rold, da Fundação Casa das Artes. A entrada é um 1 kg de alimento não perecível. De cunho nativista, o grupo surgiu em 2007 para cantar a terra, o campo e seus costumes. Seu som traz referências do folclore latino americano – principalmente de Alfredo Zitarrosa, Los Índios Tacunau, Hernan Figueroa Reyes, misturados aos estilos de Noel guarani, Cenair maicá, entre outros.

A programação ainda conta com lançamento de livro “El Bermejo, una ruta hacia la plata en el siglo XVI”, de Horacio Bertero, no dia 12, às 9h, palestras e exposição com, aproximadamente, 100 peças.

O encontro é uma realização do Ministério da Cidadania e de Raul Sartor Filho Artista Prateiro com patrocínio de Robopac, Supermercados Grepar, Bangus Brasil, Dom Victorio, Imobiliária Faggion, Grupo Valor, Forma Espaços Imobiliários, Construtora Poletto, Família Salton, Sucos Suvalan, PCR Metal e conta com o apoio da Escola de Artes Santo Eloi, da Prefeitura Municipal de Bento Gonçalves por meio da Secretaria da Cultura e Fundação Casa das Artes, Hotel Vinocap, Majola, Geeb Work, Canta Maria e ABCCC.

Programação

Dia 11 de outubro (sexta-feira)

14h – Abertura da exposição

20h – Demonstração de cinzelado ao publico na Praça do Museu Histórico Casa do Imigrante

22h – Encerramento

Dia 12 de outubro (sábado)

08h30 – Palestra com Horacio Bertero: Potosi y las herramientas para el laboreo de la plata

09h – Palestra com Henrique Fagundes da Costa: Prataria gaúcha: até onde podemos chegar para encontrar suas raízes?

Lançamento do livro: El Bermejo, una ruta hacia la plata en el siglo XVI – de Horacio Bertero

12h – Almoço

14h – Abertura da exposição

20h – Show com Quarteto Coração de Potro no anfiteatro, entrada franca, sugestão 1kg de alimento não perecível

22h – Encerramento

Dia 13 de outubro (domingo)

10h – Abertura da exposição

12h – Almoço

20h – Encerramento

 

Fonte: Assessoria de Comunicação Social

Fotos: Jose Martim Estefanon