CPERS cobra do Estado imunização dos trabalhadores em educação

Na tarde desta quarta-feira (12) o CPERS, representado pela presidente Helenir Aguiar Schürer e o 2º vice-presidente Edson Garcia, entregou novo ofício endereçado ao governador exigindo urgência na vacinação dos trabalhadores(as) em educação.

Na ocasião foram recebidos pelo secretário adjunto da Casa Civil, Bruno Pinto de Freitas.

No documento, o Sindicato ressalta que já há diversos relatos de contaminação na rede estadual desde a imposição  de retomada das atividades presenciais.

A presidente Helenir destacou que as prefeituras já estão imunizando os educadores(as) da rede municipal e cobrou um retorno rápido do governo sobre a situação no Estado.

“Estamos aqui entregando esse ofício solicitando vacina e denunciando que já temos escolas com casos de contaminação. A FAMURS já orientou as suas prefeituras a priorizarem os educadores na vacinação, por que o governador ainda não fez o mesmo?”

O ofício também reforça que com o pedido de priorização dos professores(as) e funcionários(as) de escola não se pretende postular a preterição de outros grupos, mas que haja a imunização concomitante entre os atuais grupos prioritários e a educação.

Bruno garantiu que o documento seria entregue ao governador ainda nesta tarde e tão logo quanto possível dariam um retorno.

O CPERS defende a ampla imunização dos trabalhadores(as) em educação, mais recursos humanos, físicos e financeiros para as escolas e estratégias de testagem, rastreamento e monitoramento dos casos de covid-19 como condicionantes mínimos de um retorno seguro às aulas presenciais.

 

Fonte: Cpers