Comunidade Terapêutica Rural de Bento Gonçalves completa 10 anos

A Comunidade é a única no Brasil com atendimento totalmente custeado pela municipalidade. Os trabalhos são coordenados pelo Centro de Apoio Psicossocial Álcool e Drogas (CAPS-AD), que realiza a triagem inicial e encaminha para tratamento.

Até o momento, 768 pessoas foram beneficiadas com o atendimento. Hoje estão em tratamento 19 pacientes, que recebem durante cerca de seis meses auxilio psicológico, psiquiátrico, enfermagem, clínico, medicações, participam de grupos de autoestima, além da colaboração de entidades.

A sede conta com horta, horto florestal, onde são cultivadas árvores nativas e flores, que logo estarão embelezando os canteiros no município.

De acordo com o coordenador administrativo da Comunidade, Leonir Vivan o serviço oferecido envolve uma rede de acolhimento. “É um trabalho que começa com mudanças para sociedade. O espaço possui uma rede de acolhimento, que passa pela Saúde, pelo Caps e pela família. É um trabalho único e de muita importância na vida de todos”, disse.

Entre as atividades está a produção de casinhas para cachorros, e durante a pandemia a produção de sabão caseiro ganhou força, servindo para auxiliar milhares de famílias na prevenção à doença. Os integrantes do espaço também auxiliam nos mutirões de limpeza nos bairros, na revitalização de praças e outras ações.

Para o coordenador de saúde mental, da Secretaria da Saúde, Maurice Bowary “a Comunidade Terapêutica é um espaço muito importante e de muito orgulho para o nosso município, não apenas por ser um modelo único no Brasil, ou pelo fato que durante o processo de recuperação os nossos usuários participam e efetuam inúmeras atividades que agregam e propiciam benefícios para a nossa cidade, mas acima de tudo por trazer a possibilidade do oferecimento de um ressignificado social a eles na construção de uma nova história com menos sofrimento junto a todos seus familiares”, concluiu.

 

Fonte: Assessoria de Comunicação Social da Prefeitura de Bento Gonçalves
Foto: Leonir Vivan / Divulgação