Comitê de atenção ao coronavírus é criado em Bento

Bento Gonçalves passa a contar a partir desta quinta-feira, 27, com o Comitê de Atenção ao Coronavírus. O grupo será integrado pela Secretaria de Saúde, Vigilância Epidemiológica, Coordenação da UPA, Secretaria de Educação, Hospital Tacchini, Associação Médica de Bento Gonçalves e representante da 5ª Coordenadoria de Saúde.

Estiveram presentes na reunião realizada na Prefeitura Municipal, o Prefeito Guilherme Pasin, Presidente da Associação Medica de Bento Gonçalves, Fernando Tormen, Secretário de Saúde, Diogo Segabinazzi Siqueira, o coordenador do setor de Epidemiologia da SMS, José da Rosa, também da epidemiologia, Letícia Biasus, Secretária de Educação, Iraci Luchese Vasques, coordenadora do setor de infectologia do Tacchini, Nicole Alberti Golin.

Durante o encontro foram levantados dados, informações e traçadas estratégias para avaliação medica do vírus.

Também ficou definido que o grupo irá encaminhar diariamente às 11 horas informações sobre a situação e casos no Município. O porta voz para entrevistas do Comitê será o Secretário de Saúde, Diogo Segabinazzi Siqueira.

As equipes da Secretaria da Saúde do Município desde o início dos casos de COVID-19 receberam orientações sobre o Protocolo de atendimento de pacientes com suspeita do vírus. Com o objetivo de orientar a população a Secretaria de Saúde divulga algumas informações sobre o vírus.

O que é?

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (nCoV-2019) foi descoberto no final de 2019 após casos registrados na China. O número de casos registrados mobilizou organismos internacionais e a comunidade científica na busca por respostas sobre prevenção, transmissão e tratamento desse novo tipo de coronavírus.

A transmissão

As investigações sobre a transmissão do coronavírus ainda estão em andamento, mas a disseminação da doença se dá por contato próximo de pessoa por pessoa. Alguns vírus são altamente contagiosos (como sarampo), enquanto outros são menos. Ainda não está claro com que facilidade o coronavírus se espalha de pessoa para pessoa.

Apesar disso, a transmissão costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como: Gotículas de saliva; Espirro; Tosse; Catarro; Contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão; Contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Os sintomas

Os sintomas são semelhantes a um resfriado. Podem, também, causar infecção do trato respiratório inferior, como as pneumonias.

Ao surgirem os primeiros sintomas (com febre igual ou superior a 37,8º e sintomas respiratórios), e se a pessoas tiver viajado nos últimos 14 dias para países em alerta, é fundamental procurar a Unidade de Pronto Atendimento, no Botafogo, para confirmar diagnóstico e iniciar o tratamento.

O Ministério da Saúde ampliou, na segunda-feira, 24, os critérios para definição de caso suspeito para o novo coronavírus. Agora, também estão enquadradas dentro desta definição as pessoas que apresentarem febre e mais um sintoma gripal, como tosse ou falta de ar, e vierem da Alemanha, Austrália, Emirados Árabes, Filipinas, França, Irã, Itália, Malásia, Japão, Singapura, Coreia do Sul, Coreia do Norte, Tailândia, Vietnã e Camboja, além da China.

A prevenção

Entre as medidas preventivas estão:

Evitar contato próximo com pessoas que sofrem de infecções respiratórias agudas;

Realizar lavagem frequente das mãos, especialmente após contato direto com pessoas doentes ou com o meio ambiente;

Utilizar lenço descartável para higiene nasal;Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir;

Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;

Higienizar as mãos após tossir ou espirrar;

Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;

Manter os ambientes bem ventilados;Evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas da doença

Fonte: Assessoria de Comunicação Social Prefeitura

Foto: Emanuele Nicola