Clima e mais regiões em bandeira vermelha melhoram índice de isolamento no RS

O aumento de regiões com classificação de alto risco (bandeira vermelha), conforme o modelo de Distanciamento Controlado, aliado às condições climáticas mais adversas dos últimos dias, fez o Rio Grande do Sul retomar um índice de isolamento social acima da média nacional. Pelo mais recente estudo divulgado pelo Comitê de Dados para o enfrentamento da Covid-19, o percentual de gaúchos que passaram a evitar deslocamentos ficou em 43%. O levantamento se refere ao período entre os dias 28 de junho e o último sábado (4/7), a partir do monitoramento de aplicativos móveis em celulares. No Brasil, o índice ficou em 41%.

Mesmo ainda distante da recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS), de um isolamento mínimo de 50%, o resultado mostra que o Rio Grande do Sul tem o melhor comportamento entre todos os demais Estados da região Sul.

Conforme a equipe que faz o acompanhamento dos dados disponibilizados pela empresa InLoco, o índice melhorou nas últimas semanas na mesma medida em que mais regiões passaram a ter maiores restrições de atividades econômicas diante do avanço da novo coronavírus. Outro fator que contribuiu para conter as pessoas fora de casa está relacionado com as condições climáticas, em especial nos dias com registro de temperaturas mais baixas, chuva e da ocorrência do ciclone.

No início da pandemia, os gaúchos chegaram a ter índices de isolamento próximos de 60%. Porém, no mês de maio o percentual chegou a despencar para 39,4% e, ao longo do mês passado, o comportamento ficou sempre abaixo da média nacional. “Esse comportamento tem relação direta com o avanço da doença e dos casos que exigem internação em UTI. Portanto, ficar em casa sempre que possível é, até o momento, a medida mais eficaz para conter o vírus”, reforça a coordenada do Comitê de Dados, Leany Lemos.

Regiões

A região Covid-19 de Capão da Canoa, no Litoral Norte, apresentou a melhor média de isolamento na semana pesquisada: 45,3%. Percentual bastante parecido foi registrado nas áreas de Pelotas, Porto Alegre e Santo Ângelo, que passaram a figurar entre as regiões com bandeira vermelha, onde as restrições são mais rígidas.

Bagé (com o pior indicador em dias úteis, -35,8%), Cachoeira do Sul, Lajeado e Santa Cruz do Sul tiveram os piores resultados em termos de isolamento, ficando inclusive abaixo da média do país.

O modelo também comparou o comportamento dos gaúchos nos dois finais de semana mais recentes. Pelo monitoramento dos usuários de celular, no sábado e domingo passados grande parte das regiões teve médias acima de 46% e até superior a 50% em boa parte do Rio Grande do Sul.

Índice de isolamento social no RS durante a pandemia de Covid-19 – 8/7/2020

Texto: Pepo Kerschner/Ascom Seplag
Edição: Vitor Necchi/Secom