Bento: caso de maus tratos a animais tem reviravolta e mulher é liberada

O caso de maus tratos a dois cães flagrado na tarde desta quarta-feira, dia 22, em uma residência localizada na Rua Antônio Dalla Coletta, no bairro Ouro Verde, em Bento Gonçalves, teve mais desdobramentos nesta noite com a soltura da mesma, que era inquilina da residência onde houve o flagrante, e de uma segunda mulher tutora de um dos cães resgatados, e proprietária do imóvel.

Conforme a Rádio Difusora havia divulgado nesta tarde, uma mulher de 53 anos, havia sido presa após a Patrulha Ambiental (PATRAM) do 3º Batalhão Ambiental de Bento Gonçalves (3º BABM), em atendimento a denúncia, ter ido até residência e flagrado, um cão sem raça definida e um pitbull, em estado de maus tratos, com feridas espalhadas pelo corpo, sarna, pulgas e febre.

A mulher, inquilina da residência, chegou a ser encaminhada à DPPA para registro de ocorrência, onde o delegado titular decretou voz de prisão em flagrante, porém, após esse primeiro movimento, o mesmo voltou atrás. A mulher encaminhada à delegacia, era tutora do primeiro cão, de porte pequeno e de raça indefinida, o qual o laudo veterinário apontou que o animal estava doente, mas não havia maus tratos, portando a mulher foi liberada.

Já para o segundo cão, da raça Pitbull, o laudo apontou maus tratos, porém, a segunda mulher se identificou como tutora do mesmo, e voluntariamente se apresentou à delegacia. Pelo fato de a mesma se apresentar de forma voluntária, o delegado da DPPA, usando de base a lei, apontou pela não configuração de flagrante, liberando a mesma. As duas deve responder inquérito policial.

Central de Jornalismo / Unidade Móvel Difusora

(KPJ)