Bandeira vermelha: com novos protocolos comércio seguirá aberto em Bento

Flexibilização das medidas emergenciais pelo Governo do Estado é vista pelo Sindilojas como reconhecimento de injustiça cometida ao setor no início da pandemia

A Serra Gaúcha está na Bandeira Vermelha. Não era o que o comércio varejista de Bento Gonçalves queria ouvir, ainda mais na principal época de vendas do ano. Mesmo assim, o Sindilojas Regional Bento entende que ao menos com a flexibilização dos protocolos, não haverá mais um lockdown. O Governador do Estado do RS, Eduardo Leite, anunciou a suspensão temporário da cogestão, mas flexibiliza medidas emergenciais pedindo maior responsabilidade da população.

“O Governo do Estado corrigiu uma injustiça. Sim, porque o comércio não é responsável pelas contaminações. Abrir, mesmo que com limitações é melhor do que voltar a fechar. Mas, lamentamos que o comércio não essencial tenha que reduzir seu atendimento justamente no melhor mês de vendas do ano. Certamente, os prejuízos serão irreversíveis”, destaca o presidente do Sindilojas Regional Bento, Daniel Amadio.

O novo protocolo define que o comércio varejista não essencial de rua e de shopping atue com 50% de seus trabalhadores com atendimento presencial restrito até às 20h, além de 50% da capacidade para clientes. Fica permitido o comércio eletrônico, tele entrega e drive thru. Para itens essenciais o percentual de funcionários sobe para 50%. Este protocolo é aplicado para todo o Estado não tendo mais a influência do município. Entretanto, ainda podem ocorrer mudanças.

A intenção do Governo do Estado é manter este protocolo por duas semanas, a fim de que se possa chegar ao Natal com menos restrições. Entretanto, isso vai depender muito da conscientização das pessoas, fator que o próprio Governador pontuou como determinante uma vez que já são oito meses de pandemia. Segundo ele, as pessoas estão cansadas das restrições, os dias estão mais longos, o final do ano está chegando, o período é de encontros, está mais calor e existe a perspectiva da vacina. Tudo isso leva as pessoas a relaxarem. Cabe destacar, que a vacina será disponibilizada, inicialmente, aos grupos de risco e profissionais expostos ao contágio.

Amadio reforça o que o Sindilojas vem pedindo desde março, para que lojistas, comerciários e consumidores sigam os protocolos de segurança, tenham auto cuidado, usem máscara, higienizem as mãos, façam distanciamento físico e tenham responsabilidade. “Cada um precisa fazer a sua parte. É uma luta de todos. É bom lembrar que a fiscalização será reforçada e que o não uso da máscara, por exemplo, pode trazer transtornos tanto para lojistas quanto para consumidores com a aplicação de multas e penalidades”, ressalta.

Fonte: Conceitocom Brasil/Sindilojas Regional Bento