Atividades letivas do IFRS estão suspensas até 3 de junho

Com o objetivo de proteger a vida e contribuir para conter a disseminação do novo coronavírus, o Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS) ampliou a suspensão das atividades letivas até o dia 3 de junho de 2020. Nesse período, permanece o posicionamento institucional pelo não uso da educação a distância (EaD) em substituição às atividades letivas presenciais, mas uma série de atividades complementares poderão ser desenvolvidas com os estudantes. Os servidores seguem trabalhando de forma remota.

Os encaminhamentos foram dados na tarde desta quarta-feira, 15 de abril, em reunião virtual do Colégio de Dirigentes da instituição (composto pelo reitor do IFRS, Júlio Xandro Heck, pró-reitores e diretores-gerais dos 17 campi). A oficialização está publicada na Portaria IFRS 309/2020.

A medida segue a Portaria 376 do Ministério da Educação, de 3 de abril de 2020, que dispõe sobre as aulas nos cursos de educação profissional técnica de nível médio durante a situação de pandemia de Covid-19 e autoriza a suspensão das atividades letivas pelo prazo de até 60 dias. Converge ainda com o que tem sido orientado pela Organização Mundial da Saúde e pelos órgãos de saúde brasileiros para a prevenção do contágio da Covid-19 através do isolamento social.

O reitor Júlio destaca que o objetivo é preservar estudantes e servidores e adianta que a recuperação das aulas com qualidade é um compromisso: “São decisões muito difíceis, mas neste momento precisamos colocar a saúde e a segurança dos nossos estudantes e servidores em primeiro lugar. É isso que tem nos guiado desde o começo desta situação e, ao que parece, tem sido acertado. Oportunamente e em segurança as atividades serão retomadas. Mas também queremos reafirmar o nosso compromisso de recuperamos as aulas com a qualidade que nos é peculiar!”

Apesar do contexto de suspensão das atividades letivas, o IFRS vem cumprindo o seu papel social e demonstrando engajamento junto às comunidades em que está inserido (acompanhe as notícias no site do IFRS). A instituição volta a reforçar a campanha #FicaEmCasaIFRS, que continuará enquanto persistirem os riscos. Intensifica também o trabalho dos Comitês de Crise para Acompanhamento e Prevenção à Covid-19, criados na Reitoria e nos campi.

Saiba mais

O IFRS foi uma das primeiras instituições no Estado do Rio Grande do Sul a suspender as atividades presenciais e a criar um Comitê de Crise para Acompanhamento e Prevenção à Covid-19. A decisão de suspender as atividades letivas e estabelecer o trabalho remoto para as demais foi oficializada com a Portaria nº 286, de 17 de março de 2020 e teve período ampliado pela Portaria nº 288, de 13 de março de 2020. Agora, é mais uma vez ampliada, pela Portaria nº 309, de 15 de abril de 2020.

> Os materiais referentes ao tema estão publicados em página específica no site do IFRS. Contatos com o Comitês para Acompanhamento e Prevenção à Covid-19 podem ser feitos pelo e-mail [email protected]

 

Fonte: IFRS