Assembleia aprova e greve dos bancos inicia quinta-feira em Bento

Em assembleia realizada no começo da noite desta terça-feira, 6, o Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários de Bento Gonçalves – SEEB/BG – definiu pela greve da categoria a ser realizada a partir do dia 8, apoiando o movimento nacional. Para se ter uma ideia, somente neste primeiro dia de paralisação no País 7 mil agências pararam (31% do total) e no Rio Grande do Sul 600 (245 em Porto Alegre e 355 no interior).

A proposta apresentada pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) oferece aos bancários reajuste de 6,5% no salário e nos auxílios refeição, alimentação, creche, e abono de R$ 3 mil, além de participação nos lucros e resultados (PLR). Porém, a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf) entende que a proposta da entidade patronal não cobre a inflação do período, projetada em 9,57% para agosto deste ano, e representa perdas de 2,8% para a categoria.

Para o presidente do SEEB/BG, Valdir Bussolotto, “a categoria não aceita menos que a inflação”. O Sindicato defende uma melhor valorização da categoria e reposição de pessoal nas agências. “O cliente também merece ser melhor atendido dentro de um banco, especialmente no horário de pico”, acrescentou.

Os trabalhadores pedem reposição da inflação do período mais 5% de aumento real, PLR de três salários mais R$ 8.317,90, combate às metas abusivas, ao assédio moral e sexual, fim da terceirização.

Na quinta-feira pela manhã inicia a adesão e o Sindicato estará realizando a primeira avaliação com representantes visitando as agências e contabilizando o resultado do início da paralisação.

A orientação para a população é utilizar os caixas eletrônicos e lotéricas.

Fonte: Central de Jornalismo da Difusora