ARPA flagra despejo de efluentes no Arroio Marrecão em Garibaldi

A Associação Rio-grandense de Proteção ao Meio Ambiente e aos Animais (ARPA), flagrou na última semana o despejo de efluentes de uma empresa frigorífica de Garibaldi, nas águas do Arroio Marrecão.

Conforme registro policial, na última quinta-feira, dia 27 de maio, o fiscal da ARPA, Jorge Acco, recebeu uma denúncia de que o arroio estaria sendo poluído. Chegando ao local, próximo ao encontro com o Rio Taquari, em Santa Tereza, foi constatado grande quantidade de espuma e mau cheiro oriundos das águas do arroio.

O fiscal então percorreu o trajeto inverso do percurso do arroio, margeando as águas, até a cidade de Garibaldi, onde constatou que a poluição tinha como origem o rompimento de uma barragem de decantação de efluente líquido de um frigorífico.

Apesar do flagrante, o despejo de efluentes não causou a mortandade de peixes. Foi realizada a coleta de efluente para análise, bem como o levantamento fotográfico e de documentação. Conforme a ARPA o despejo de efluentes no arroio, mesmo sendo causado por acidente, configura crime ambiental.

Central de Jornalismo Difusora

Fotos: ARPA