Ações digitais da Wine South America promovem conteúdos e negócios para o setor do vinho

Eventos contemplaram iniciativas como 250 rodadas de negócios e vendas de 1,8 mil garrafas para degustações online

 Na esteira de um período histórico para o mercado de vinhos nacional, o setor vitivinícola debateu nos últimos dias os desafios e as oportunidades que o cenário atual proporciona. Em formato online, a Wine South America, que é a maior e principal feira profissional de vinhos da América Latina, em colaboração com Vinitaly, promoveu duas ações na última quarta (12) e quinta-feira (13): o Wine Summit e o Wine Connection. Os eventos contemplaram uma série de iniciativas, como apresentações de dados do setor, degustações online, discussão de oportunidades e rodadas de negócios.

Durante o Wine Summit, a Ideal Consulting apresentou alguns números recentes de comercialização do setor. O mercado de vinho segue acelerado em 2021: entre janeiro e março deste ano, o segmento registrou um crescimento de 3% em relação ao mesmo período do ano passado. Vale destacar ainda que, em 2020, o consumo per capita por maiores de 18 anos saltou de 2,13 litros para 2,78 no país.

O desafio do setor a partir de agora é sustentar ao menos parte do aumento da demanda percebido no ano passado diante de novos cenários econômicos, socioeconômicos e psicológicos. “Entendemos que a alta demanda do ano passado provavelmente não se repetirá. O momento econômico nos mostra uma sociedade cansada da pandemia, com muitas incertezas. Mas é importante destacar que o primeiro trimestre de 2021 cresceu 14% em relação ao mesmo período de 2019, que era um ano sem pandemia. As conquistas do mercado em 2020, portanto, estão consolidando o mercado de vinhos. Mesmo que tenhamos queda em 2021, o setor apresenta patamares maiores do que o período pré-pandemia”, destacou Felipe Galtaroça, CEO da Ideal Consulting, durante a apresentação.

Já o Wine Connection permitiu que compradores das principais redes importadoras, distribuidoras, atacadistas, varejistas e profissionais do vinho se conectassem virtualmente com os principais produtores de vinhos do Brasil. Ao todo, foram mais de 250 reuniões realizadas nos dois dias de evento. “Com o aumento do consumo de vinho durante a pandemia e com crescimento das vendas de vinhos brasileiros, muitos compradores estão abertos para conhecer novos rótulos para incluir e incrementar o seu portfólio. Diante deste cenário, a realização das rodadas de negócios, mesmo no formato digital, mas possibilitando a experiência da degustação dos vinhos, espumantes e suco de uva de forma real, foram extremamente positivas, atendendo às expectativas tanto de compradores como das vinícolas participantes, possibilitando conexões e a geração de negócios”, explica Angélica Brandalise, analista de articulação de projetos do Sebrae/RS.

Confira abaixo mais detalhes dos dois eventos que ocorreram nesta semana: 

Wine Connection reuniu 30 compradores nacionais e 35 vinícolas

Realizada nos dias 12 e 13, a 2ª edição do Wine Connection reuniu 30 compradores nacionais e 35 vinícolas nessa edição, totalizando mais de 250 reuniões.

O diretor e enólogo da Vinícola Maximo Boschi, Renato Antônio Savaris, foi um dos participantes do evento. “Nesse ano tivemos agenda com um pessoal muito interessado em negócios, pessoas/empresas que estão enxergando para frente, com o propósito de parceria de longo prazo. Inclusive, alguns desses clientes, vendo a presença da Maximo no evento, associaram a marca com provas anteriores e com a procura nas suas lojas/estabelecimentos”, relata. O gestor comercial da Vinícola Peruzzo, Marcos Flávio Severo Pinto, reforça a avaliação positiva do encontro. “Foi de grande valia, gostei muito da organização. Conseguimos em tempo recorde fazer uma boa negociação. Iniciativas nesse formato são bem promissoras”.

Para os compradores, o evento também proporcionou oportunidades de negociação. “Achei o evento organizado, conseguimos fazer contato fácil com empresas que estavam em nosso radar para fazer negócios. Mesmo sendo à distância, todas as informações estavam disponíveis para que a conversa pudesse ser técnica e comercial ao mesmo tempo. Conversamos com oito empresas e conseguimos fechar negócio com duas delas no mesmo dia. Devemos fechar negócio com pelo menos mais três nos próximos dias”, relata Marcelo Rebouças Rodrigues, proprietário da Cave Nacional.

Para que os compradores pudessem realizar as negociações visualizando os produtos das vinícolas, o Wine Connection contou com o apoio da Smurfit Kappa, que desenvolveu uma solução exclusiva que protege seis vinhos e uma taça exclusiva do evento. “O resultado foi uma embalagem customizada com a identidade do evento, com alto padrão de impressão e com acessórios internos que protegem as garrafas e a taça, feito 100% com papelão ondulado. Com isso, conseguimos cumprir a missão de transportar os vinhos com segurança e causar uma experiência de unboxing aos participantes. Outro objetivo do evento é fortalecer a promoção do vinho brasileiro por meio do envio de kits personalizados para os principais influenciadores digitais do setor”, destaca Luciana Souto, diretora de marketing e comunicações da Smurfit Kappa

O Wine Connection foi realizado pelo Sebrae/RS juntamente com a Wine South America. O evento teve apoio da UVIBRA/Consevitis-RS,ABS/RS, Smurfit Kappa e Evino. O patrocínio foi do BRDE e Sicredi.

 

Wine Summit contou com degustação online e discussões sobre os desafios do setor

Desenvolvido com o intuito de fortalecer a promoção do vinho brasileiro por meio do compartilhamento e da geração de conteúdos ligados ao setor, o Wine Summit teve a sua segunda edição realizada nas noites de 12 e 13 de maio.

No primeiro dia da iniciativa, o segmento discutiu alguns dados recentes do setor, como o crescimento de 3% no primeiro trimestre deste ano. Além disso, representantes do segmento debateram desafios e oportunidades do mercado. “Quase 70% dos vinhos comercializados são descomplicados. Ou seja, englobam espumante moscatel, rosé, vinhos em lata, vinhos de mesa… Não podemos deixar de olhar para essa categoria que é a porta de entrada do vinho brasileiro”, destacou Felipe Galtaroça, CEO da Ideal Consulting.

Já no segundo dia de evento, a Associação Brasileira de Sommelier (ABS/RS) conduziu uma apresentação e degustação dos principais rótulos das Indicações Geográficas de Vinhos do Brasil: Campanha Gaúcha, Altos Montes, Farroupilha, Pinto Bandeira, Vales da Uva Goethe e Vale dos Vinhedos (D.O). “Para termos uma indicação geográfica, temos que ter uma ideia de terroir, mas temos que ter um certo reconhecimento também. Ou seja, não se trata simplesmente de um nome, de uma marca, se trata de um reconhecimento de tipicidade do potencial daquela região”, explicou o presidente da ABS/RS, Júlio César Kunz, durante a apresentação.

Uma das participantes da programação foi a sommelière argentina Cecilia Aldaz. Dos restaurantes Pipo e Oro, ambos no Rio de Janeiro, a apresentadora do programa Um Brinde ao Vinho se juntou a especialistas para comentar os rótulos. “O Wine Summit vem a deixar os fãs da bebida mais perto do produtor, dos profissionais do vinho que, aos poucos, vão desvendando os caminhos, e as regiões que nos levam a ter mais prazer cada vez que bebemos uma taça de vinho”, ressaltou Cecilia Aldaz, que conduziu a degustação do rótulo Cepas Chardonnay, da Vinícola Campos de Cima.

A Evino comercializou os vinhos degustados em um kit Wine Summit, possibilitando assim que o consumidor final degustasse no mesmo momento, durante transmissão online ao vivo. “Sabíamos que seria uma ação super exitosa, mas ficamos surpresos. Na próxima vez, vamos encomendar o dobro ou o triplo de kits! Mas estamos muito felizes que os vinhos chegaram para várias partes do Brasil e que hoje tantos vão ter a chance de conseguir degustar todo esse leque, que é um panorama muito interessante da vitivinicultura brasileira”, reforçou Ari Gorenstein, co-CEO da Evino, durante o Wine Summit. Foram 1,8 mil garrafas comercializadas em trinta dias de vendas pelo site da Evino.

O Wine Summit foi promovido juntamente com as entidades setoriais Uvibra, Sindivinho, Fecovinho e Agavi, através da Uvibra-Consevitis-RS.

 

Fonte: Divulgação Wine South America