Vereadores de Garibaldi rejeitam aumento do estacionamento rotativo

WhatsApp Image 2017-03-07 at 6.08.01 PM

Na sessão desta segunda-feira (06), por unanimidade, Câmara de Garibaldi recusou aumento proposto de 41,5% em Projeto de Lei enviado pela prefeitura. Parlamentares da situação e oposição votaram contra o projeto.

A justificativa do projeto enviado à Câmara dizia que a atualização dos valores foi um pedido da empresa que administra a cobrança do estacionamento no município. Conforme a Reck Parking, o serviço foi implantado em 2011 e ainda não teria tido nenhum reajuste de tarifa.

O aumento apoiado pela prefeitura e defendido em reunião durante a semana com os vereadores pelo Secretário Municipal de Mobilidade Carlo Mosna, foi tema de muito debate na comunidade e também no meio político local. Ainda durante o encontro na Câmara, a empresa se comprometeu em apresentar para substituir os 15 parquímetros que atualmente compõem a área azul municipal. Cinco deles seriam trocados ainda em 2017, porém, os demais só em 2018.

As justificativas não sensibilizaram os vereadores durante a votação que questionam a falta de qualidade do serviço que possui máquinas velhas e também o atendimento feito pelos monitores que deixa a desejar.

Para o vereador da situação Eldo Milani(PMDB), o serviço não está funcionando e por isso, ele foi contrário: “Não poderíamos aprovar um serviço que não funciona corretamente e está lesando a população”, ressaltou. Milani também disse que em 2011 foi estabelecido um contrato entre prefeitura e Reck Parking com validade de cinco anos, sendo que no ano passado foi feito um aditivo, deixando a mesma empresa operando o sistema. “Acho que a prefeitura deva rescindir este contrato logo e estabelecer novas regras em uma nova licitação”, conclui o vereador.

Já o vereador da oposição Tiago Ferranti (PP), disse que foi contrário ao projeto de reajuste pois no contrato estabelece que parte do valor arrecadado seja investido na sinalização de trânsito e isso não está ocorrendo. “Do valor arrecadado, 6% deveria se destinar a sinalização, mas quando andamos pelo município não estamos vendo estas placas”, disse Ferranti.

Com a contrariedade ao projeto, os valores do estacionamento rotativo de Garibaldi permanecem os mesmos que é: meia hora R$ 0,60, uma hora R$ 1,20; e duas horas, R$ 2,40. Quem não apresentar o ticket continuará pagando R$10.

Foto: Delano Pieta

Fonte: Portal Adesso