Vaner Flores: “Tentamos de todas as formas, mas tinha que passar um e infelizmente não foi o BGF”

O Bento Gonçalves Futsal (BGF) esteve muito próximo de repetir exatamente o feito de 2011, quando chegou às semifinais e alcançou uma de suas melhores campanhas na elite do futsal gaúcho. No entanto, apesar dos esforços e da grande festa protagonizada pelo torcedor no retorno ao Ginásio da Madecenter, a equipe bento-gonçalvense não conseguiu corresponder em quadra, sendo eliminada nas quartas de final da Série Ouro de Futsal de 2019.

Há oito anos, o BGF se encontrava na mesma situação: no jogo de volta das quartas de final, a equipe de Vaner Flores necessitava vencer a ALAF, de Lajeado, para forçar a prorrogação. Na ocasião, o BGF conseguiu alcançar o objetivo, se classificando para a semifinal. Neste ano, a equipe de Bento Gonçalves precisava derrotar o Rabelo no tempo normal para levar a decisão à prorrogação e, desta forma, continuar vivo na briga pela vaga entre as quatro melhores equipes da competição. Apesar de largar em vantagem, o BGF sofreu a virada, perdendo por 5 a 3 e se despedindo do campeonato.

O BGF finalizou a competição estadual com 10 vitórias, três empates e cinco derrotas. “A decepção foi grande com a não chegada à semifinal, isso é notório e meu grupo sentiu e sente até o momento. Contra números não há argumentos. Eles nos ganharam aqui e lá, e a partir disso, ponto. Sou consciente que nós não entregamos aquilo que uma quartas de final pedia dentro do jogo, e não conseguimos fazer o resultado nos nossos domínios”, enfatizou o técnico do BGF, Vaner Flores.

O comandante do BGF salientou, no entanto, que a equipe não mediu esforços para buscar a vitória em seus domínios, na tentativa de reverter a situação. “Tentamos de todas as formas, meu grupo foi muito valente em todos os momentos, mas tinha que passar um e infelizmente não foi o BGF. Fizemos de tudo, mas não conseguimos. Não vamos achar desculpas. A responsabilidade de tudo que acontece aqui é minha, e eles sabem e sempre trabalharam para vencer, assim como eu. São coisas do futsal e temos que levantar a cabeça. Claro que é aprender da pior maneira possível. Não precisamos errar para aprender, mas se foi desta forma temos que ser bons entendedores”, comentou.

O RETORNO AO GINÁSIO DA MADECENTER

Se em quadra o BGF não conseguiu repetir o feito de 2011, nas arquibancadas o torcedor voltou a fazer uma grande festa na antiga cada do clube bento-gonçalvense. O público presente no retorno ao ginásio da Madecenter foi o maior do clube dos últimos três anos. “Viemos de dois anos muito ruins e, neste ano, fizemos uma campanha muito bacana, com uma sequência de jogos sem perder, o grupo muito acreditado, e as pessoas começaram a retornar ao ginásio. Esse show de pessoas na Madecenter criou uma atmosfera bastante diferente, e temos muito a agradecer aos torcedores e familiares que deram esse apoio”, ressaltou Vaner.

FUTURO DO BGF:

A direção do BGF vai promover, em conjunto com a comissão técnica, uma reunião nas próximas semanas para definir o futuro do clube, tanto para o segundo semestre de 2019 quanto para o próximo ano. Em breve, o BGF deverá divulgar se vai ou não disputar a Copa da Federação Gaúcha de Futebol de Salão (FGFS), que inicia logo após o término da Série Ouro. “Vamos ver se o clube continua para essa Copa, mas já pensando em 2020. Temos que mudar algumas coisas, procurar melhorar para avançar patamares e não vai ser por causa dessa derrota que vamos desistir. É dolorido, mas temos que levantar a cabeça e pensar que lá na frente tem coisas boas, é só continuarmos nesta linha, com lealdade, bastante trabalho e perseverança. É trabalhar para que consigamos transformar as futuras competições em conquistas”, explicou o técnico do BGF.

 

Fotos: Kévin Sganzerla

Fonte: Ativa Assessoria