União de prefeitos da Amesne pode auxiliar na busca do Tacchini como referência para Traumatologia

Na primeira reunião do ano da Amesne (Associação dos Municípios da Encosta Superior do Nordeste), ocorrida na tarde desta quarta-feira, 22, nas dependências do auditório da CIC/Garibaldi (Câmara da Indústria, Comércio e Serviços), o prefeito de Bento Gonçalves, Guilherme Pasin (PP), apresentou uma sugestão para os demais prefeitos da região, como alternativa para a realização de cirurgias de traumatologia de Alta Complexidade.

Isto porque o Hospital Tacchini já manifestou o interesse junto a 5ª Coordenadoria Regional de Saúde (5ª CRS) para oferecer este serviço, que atualmente está credenciado ao Hospital Pompéia, de Caxias do Sul.

“Buscamos avançar um caminho na região Vinhedos e Basalto, para que o Tacchini possa fazer as cirurgias. Queremos resolver o problema da Serra Gaúcha”, disse, referindo-se a uma fila de espera que chega a até dois anos.

Desde o ano passado o Pompéia estaria com atrasos de repasses públicos, o que estaria inviabilizando o cronograma. A proposta do prefeito de Bento é que seja utilizado o R$ 140 mil de garantia do Ministério da Saúde, e que o complemento possa ser feito pelos 23 municípios que integram o eixo Vinhedos-Basalto.

Estima-se que com R$ 300 mil por mês, arrecadado como contrapartida, o serviço poderia ser efetuado, atendendo mais de 250 mil pessoas nestas cidades. Assim, a pauta voltará a ser discutida na próxima reunião da Amesne, em março, com o foco de definir o interesse para o credenciamento migrar para o Tacchini, com o apoio das Prefeituras.

Amesne8“As cirurgias não estão acontecendo. Se acontecem são em um número baixo e aquém da nossa condição”, completou Pasin.

REUNIÃO DA AMESNE

O presidente da Associação até março, Ricardo Bidese, ex-prefeito de Vista Alegre do Prata, comentou a reunião que reuniu mais de 30 prefeitos. A Amesne conta atualmente com 33 municípios e deve contar a partir deste ano com 35, com os retornos de São Valentim do Sul e Dois Lajeados.

A reunião teve a apresentação do Curso de Gestão Pública e pesquisa, pela Universidade de Caxias do Sul (UCS), que será oferecida para gestores a partir deste ano, com Simone Taffarel, acompanhada do presidente do Sindilojas/BG, Daniel Amadio e presidente do Observatório Social de Bento Gonçalves; a apresentação de políticas públicas para renegociação de dívidas das empresas através do Sebrae; a fala do coordenador da 16ª CRE (16ª Coordenadoria Regional de Educação), Lenir Rasador, a pauta Fepagro (Fundação Estadual de Pesquisa Agropecuária) e a manifestação de Gladimir Chielle, assessor jurídico da CDP (Consultoria de Direito Público de Porto Alegre), falando sobre o papel dos prefeitos e suas responsabilidades.

Prefeitos Amesne – Gestão 2017/2020

Antônio Prado: Juarez Santinon
Bento Gonçalves: Guilherme Pasin
Boa Vista do Sul: Aloisio Rissi
Carlos Barbosa: Evandro Zibetti
Casca: Domingos Kujawa
Caxias do Sul: Daniel Guerra
Coronel Pilar: Adelar Loch
Cotiporã: José Carlos Breda
Fagundes Varela: Claudia Tome
Farroupilha: Claiton Gonçalves
Flores da Cunha: Lidio Scortegagna
Garibaldi: Antônio Cettolin
Guabijú: Diego Vendramin
Guaporé: Valdir Fabris
Marau: Iura Kurtz
Montauri: Jairo Roso
Monte Belo do Sul: Adenir Dallé
Nova Araçá: Pedro Sotili
Nova Bassano: Ivaldo Dalla Costa
Nova Pádua: Ronaldo Boniatti
Nova Prata: Volnei Minozzo
Nova Roma do Sul: Douglas Favero Pasuch
Paraí: Oscar Dall Agnol
Pinto Bandeira: Hadair Ferrari
Protásio Alves: José Spanhol
Santa Tereza: Gilnei Fior
São Jorge: Jorge Pivotto
São Marcos: Evandro Kuwer
Serafina Corrêa: Maria Amélia Gheller
União da Serra: Léo Paulo Cendron
Veranópolis: Waldemar De Carli
Vila Flores: Vilmor Carbonera
Vista Alegre do Prata: Adair Zecca

A próxima reunião deverá ser em Bento Gonçalves, em março, com a eleição da nova diretoria. Um dos nomes cotados para assumir a Associação é do prefeito de Garibaldi, Antônio Cettolin (PMDB).

Fonte: Central de Jornalismo da Difusora