UCS – Curso de Ciências Econômicas celebra 60 anos de história

Solenidade com professores, acadêmicos e egressos nesta quarta-feira, 27 de março, integra programação de aniversário da graduação, que já formou mais de 3,5 mil profissionais

Uma história de 60 anos que antecede e fundamenta a criação da própria Universidade de Caxias do Sul: essa é a trajetória do curso de Ciências Econômicas, que iniciou suas atividades em 1959. Coordenadora do curso há dez anos, a professora Jacqueline Maria Corá comenta o surgimento da Faculdade de Ciências Econômicas, que configurou-se como uma primeira possibilidade regional de aprimoramento no âmbito de negócios.

“Resultado é o representativo número de empresários da região formados em Economia pela UCS, pioneiros e atuantes em instituições comerciais, industriais e de serviços, nos mais diversos segmentos”, afirma.

Essa presença marcante reflete, também, a versatilidade da formação, que permite aos profissionais dedicarem-se à economia no mercado financeiro, no âmbito de negócios, atuarem nos setores público e privado, em bancos, na indústria, em comércio e serviços, entre muitos outros ambientes. O economista é habilitado a analisar cenários considerando a viabilidade de mercados, negócios, a ponderar, projetar e decidir sobre o uso de recursos, prestar consultoria e auditoria econômica e financeira, elaborar estudos, projetos, mediar, avaliar, arbitrar e periciar.

“Dele, exige-se posicionamento crítico, projetando em longo prazo e escolhendo diante de situações de incerteza”, explica a coordenadora, sobre o posicionamento estratégico demandado pelo mercado.

Celebração

A celebração do aniversário ocorre nesta quarta-feira, 27 de março, às 17h, no salão de atos do Bloco A, momento de relembrar a história da graduação evidenciando sua importância no contexto municipal e regional. A solenidade reunirá professores, acadêmicos, profissionais, egressos e nomes marcantes da trajetória de 60 anos, com destaque para estudantes que integraram a primeira turma.

Nesta terça-feira, 26 de março, a coordenadora abriu as comemorações com uma homenagem na Câmara de Vereadores. Ao longo do ano, outros eventos comemorarão os 60 anos do curso:

1ª de abril: Palestra Startups e a Digitalização da Economia Brasileira, com o presidente da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial – ABDI, Guto Ferreira, no Bloco J;
15 de abril: Painel Panorama das Finanças no Estado do Rio Grande do Sul e da Economia Caxiense, com o secretário adjunto da Fazenda do Rio Grande do Sul, Jorge Luis Tonetto, e a professora Maria Carolina Rosa Gullo, no UCS Teatro;
15 de abril: Exposição de fotos da história do curso de Ciências Econômicas no hall de entrada do Bloco M;
8 de agosto: Apresentação da Orquestra Sinfônica da UCS em homenagem ao aniversário.

Evolução

“Tenho convicção de que o conhecimento na área impulsionou e ainda impulsiona o desenvolvimento regional, fortalecendo as bases institucionais de municípios e região”, explica a coordenadora.

Ela conta que a vocação inicial da Faculdade incluía conhecimentos da área contábil e sua evolução, ao longo dos anos, orientou-se para os conhecimentos que integram o núcleo da economia, contemplando os aspectos da economia de empresas, e sempre alinhada às diretrizes curriculares nacionais do Ministério da Educação e às demandas emergentes de cada nova década, considerando o contexto econômico e social.

“Ao chegarmos no século XXI, diante de um contexto que impõe novos desafios no campo do conhecimento, das tecnologias e das relações sociais, implementamos um plano curricular que visa conciliar a tradição que é marca dos cursos de Economia com os interesses contemporâneos dos estudantes na era das tecnologias digitais e do empreendedorismo”, afirma Jacqueline.

Hoje, o currículo abrange os eixos teórico, histórico e quantitativo, além dos conhecimentos específicos em economia empresarial – que inclui finanças, custos e planejamento. A estrutura atual também é resultado da reestruturação curricular dos cursos de graduação da UCS, no último ano, que aproximou a formação em Ciências Econômicas de cursos afins na área do conhecimento de Ciências Sociais, como Administração, Ciências Contábeis e Comércio Internacional, impulsionando o intercâmbio de conhecimentos e clarificando a escolha para os ingressantes. A atualização também valorizou os aprendizados construídos para além da sala de aula, a partir de vivências e atividades extraclasse, como o Trabalho Discente Efetivo.

São mais de 3,5 mil profissionais formados em uma trajetória que se expandiu também para o Campus Universitário da Região dos Vinhedos, em Bento Gonçalves. Hoje ofertado somente no Campus-Sede, em Caxias do Sul, o curso conta com uma estrutura de laboratórios e softwares voltados ao trabalho com finanças, contabilidade social e pesquisas em banco de dados; um corpo docente de mestres e doutores; possibilidades de pesquisa e estágios no Observatório do Trabalho, no Instituto de Pesquisas Econômicas e Sociais; além da oportunidade de integrar atividades de extensão, a exemplo de iniciativas como o projeto de educação financeira desenvolvido nas escolas, ação de apoio às decisões financeiras dos jovens. Ainda, são viabilizadas viagens de estudo e a mobilidade acadêmica no Brasil e no exterior, bem como estimulada a formação continuada em programas de pós-graduação lato sensu, com especializações ligadas à gestão bancária, mercado de capitais, contabilidade, entre outros temas na área de negócios, e stricto sensu, na área da Administração.

História

Apesar do desenvolvimento da região Nordeste do RS já evidenciado nos anos 1950, havia a demanda por uma formação que atendesse às áreas de Administração, Direito e Economia. De importância fundamental à implementação do Ensino Superior no município, o bispo Dom Benedito Zorzi, em 8 de maio de 1956, sinalizava Caxias do Sul como potência e manifestava o zelo da Igreja pela educação, na reunião de lideranças, pela Mitra Diocesana, que anunciava a fundação da Faculdade de Ciências Econômicas por decreto curial. A autorização para o funcionamento do curso de Ciências Econômicas se deu a partir do Decreto 43.291, de 28 de fevereiro de 1958, assinado pelo então presidente Juscelino Kubitschek.

Sediada no primeiro andar da Catholica Domus (Rua Os 18 de Forte, número 1801), a Faculdade de Ciências Econômicas, pioneira na região Nordeste do Estado, foi inaugurada em 3 de março de 1959, com início das aulas no dia 11 do mesmo mês. A primeira turma colou grau em 1963, e a Faculdade seria uma das que dariam origem à UCS em 1967.

No último ano, o Campus Universitário da Região dos Vinhedos celebrou os 50 anos da implantação do curso. A primeira graduação da UCS fora de sua sede representou, também, o primeiro curso superior de Bento Gonçalves, à época denominado Faculdade de Economia e Administração Campus Bento Gonçalves.

*Fontes: Artigo “A Faculdade de Ciências Econômicas”, de autoria do professor Miguel Pletsh, no livro Origens da Universidade de Caxias do Sul – As Escolas e as Faculdades Isoladas, organizado pelos professores Gelson Leonardo Rech e Jayme Paviani; e artigo “A Faculdade de Ciências Econômicas”, de autoria do professor Gelson Leonardo Rech, publicado na Revista UCS nº 27, edição de maio e junho de 2018.

 

Fonte: UCS