UCS cria Instituto de Pesquisas em Saúde

Órgão irá otimizar e potencializar as competências da Universidade na área da pesquisa clínica, ampliando a atuação para todos os ramos da área da saúde

União de competências e otimização de recursos humanos, materiais e financeiros. Inovação e Excelência. Sustentabilidade baseada em ideias, estratégias e ações ecologicamente corretas, economicamente viáveis, socialmente justas e culturalmente diversas.

A criação do Instituto de Pesquisas em Saúde (IPS) foi uma oportunidade de reverenciar a missão, os princípios e as diretrizes da Universidade de Caxias do Sul. “Além de otimizar e potencializar espaços, recursos e competências, o novo Instituto articulará ensino, pesquisa, inovação e extensão, em uma área de excelência da nossa Universidade”, declarou o reitor Evaldo Kuiava, durante a cerimônia que reuniu estudantes, professores, pesquisadores e gestores, no auditório do Bloco S.

A criação do Instituto de Pesquisas em Saúde integra as atividades do Laboratório de Pesquisa em HIV/AIDS (LPHA) e do Instituto de Pesquisa Clínica para Estudos Multicêntricos (IPCEM), transformando-os em um único órgão acadêmico, voltado para o desenvolvimento de estratégias e de ações nas áreas de ensino (graduação e pós-graduação), pesquisa e extensão (prestação de serviços) em saúde humana.

“O Instituto congregará todas as especialidades médicas e oferecerá a nossos estudantes a possibilidade de atuar com Pesquisa Clínica, participando de projetos que são base e fonte de estudos clínicos internacionais”, destacou o professor Asdrubal Falavigna, diretor da Área do Conhecimento de Ciências da Vida e coordenador do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde.

A diretora do Instituto, Rosa Dea Sperhacke, destacou o desafio de contribuir para a construção de soluções que qualifiquem e ampliem as ações do instituto, fortalecendo o diálogo, os vínculos e os compromissos com a instituição, com os estudantes, professores, pesquisadores, funcionários, colaboradores, parceiros e, principalmente com a comunidade. Há 12 anos na Universidade, a pesquisadora já coordenou os dois órgãos que originaram o IPS.

O pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação, Juliano Rodrigues Gimenez, considerou a criação do instituto uma “uma potencialização das competências técnicas e científicas em pesquisa clínica”, e o presidente do Conselho Diretor da FUCS, José Quadros dos Santos, destacou o reinvestimento dos resultados da Fundação na qualificação dos serviços oferecidos aos estudantes.

Interação Pluridisciplinar e Multiprofissional

O Instituto de Pesquisas em Saúde está vinculado à Área de Conhecimento das Ciências da Vida e abrange todas as especialidades médicas, em interação com diferentes áreas e setores da instituição, entre as quais o Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, o Centro Clínico, o Centro de Monitoramento Digital, o Comitê de Ética, o Hospital Geral de Caxias do Sul, e a Diretoria de Relacionamento com o Mercado, entre outros.

Destacam-se as parcerias já consolidadas com agências de fomento, órgãos governamentais, organismos internacionais e a indústria farmacêutica, e redes de pesquisa nacionais e internacionais.

A competência e qualidade na realização dos ensaios laboratoriais resultou na obtenção do reconhecimento do escopo de atuação de acordo com os requisitos estabelecidos pela Norma ABNT NBR ISO/IEC 17025.

Entre a expertise de seu corpo científico e técnico destaca-se, no âmbito da Pesquisa Clínica, a realização de estudos observacionais, (incluindo inquéritos populacionais), intervencionais (fase I, II, III e IV), validação de métodos, revisões sistemáticas e metanálises, estudos de inteligência artificial e estudos qualitativos.

 

Fonte: UCS / Fotos (Cláudia Velho).