UCS abre novo semestre na segunda, dia 10, com aulas síncronas on-line

Conciliando a preservação da saúde da comunidade acadêmica com a manutenção da qualidade de ensino, Universidade mantém modelo do primeiro semestre, aprovado pelos alunos em sistema de avaliação

A Universidade de Caxias do Sul retoma as aulas do segundo semestre letivo nesta segunda, dia 10 de agosto, em todos os seus campi e unidades, por meio de aulas síncronas através de plataformas on-line. O formato dá continuidade o implantado no primeiro semestre em virtude das normas de isolamento social decorrentes da pandemia provocada pelo novo coronavírus. Apesar das limitações próprias do modelo, a adaptação foi considerada bem-sucedida pela comunidade acadêmica, resultado do esforço conjunto de professores e estudantes.

Como as restrições quanto à aglomeração de pessoas estão mantidas pelo sistema de distanciamento controlado do governo do Estado e pela regulamentação municipal, a prioridade da UCS continua sendo aliar a qualidade de ensino com a preservação da saúde dos alunos, professores, funcionários e seus familiares e pessoas de convívio. “Estamos envolvidos desde março em diversos projetos sociais e comunitários para o enfrentamento da Covid-19. Assim, demonstramos reconhecimento e respeito às restrições impostas pela pandemia ao mesmo tempo que estamos comprometidos com nossa missão de oferecer uma formação de excelência”, destaca o reitor Evaldo Kuiava.

Desse modo, assinala o reitor, a Universidade se organizou para trabalhar com dois cenários possíveis:

1)      A manutenção das aulas síncronas on-line, dispondo das tecnologias de aprendizagem remota e de equipes de apoio para auxiliar os estudantes sobre o acesso e utilização das ferramentas tecnológicas.

2)      O retorno presencial gradual, priorizando-se as aulas práticas, quando houver a autorização dos órgãos sanitários e governamentais. Para este caso, a Universidade preparou um protocolo rigoroso regulamentando cuidados com a higienização de espaços, materiais e equipamentos; uso de equipamentos de proteção individual; e controle de quantidade de pessoas em ambientes, entre outras medidas de preservação sanitária.

O Protocolo de Contingências para Atividades Acadêmicas da UCS, revisado para o segundo semestre de 2020, pelo qual as pró-reitorias Acadêmica e de Pesquisa e Pós-Graduação apresentam o regramento e esclarecem dúvidas sobre o funcionamento letivo em 21 itens está disponível na página especial do site ucs.br – www.ucs.br/aulas-e-atividades-em-tempos-da-pandemia-covid19/

“Respeitando o Plano Estratégico de Distanciamento Controlado do Estado do RS retornaremos às aulas na segunda, 10 de agosto, de modo síncrono. Se tivermos autorização para o retorno presencial, esse terá que incluir a concepção das novas coreografias sociais, com a adoção de protocolos de biossegurança e o acolhimento às limitações dos estudantes e dos professores”, assinala a pró-reitora Acadêmica, Nilda Stecanela.

Melhor resultado histórico de avaliação on-line mostra aprovação do modelo implantado no primeiro semestre de 2020

O reitor Evaldo Kuiava observa que a manutenção do alto nível de ensino pela UCS no modelo de aulas síncronas se deve, fundamentalmente, à qualificação do corpo docente e à parceria e esforço que professores e estudantes formaram para fazer a proposta funcionar e ter eficácia no primeiro semestre. Este comprometimento ficou evidenciado com o resultado da Avaliação On-Line do período letivo, instrumento adotado pela UCS desde 2002 para conferência do desempenho acadêmico a cada semestre. No mais recente, 6.838 alunos participaram do levantamento, o que ocorre de forma voluntária.

A avaliação ocorre por meio de respostas a um formulário composto de cinco questões que abordam o relacionamento entre docentes e estudantes; a diversificação de estratégias de ensino e sua articulação com o campo de atuação profissional; o planejamento dos encontros e os processos de avaliação do desempenho dos estudantes.

Em uma escala de 1 a 5, a média das avaliações dos docentes pelos estudantes atingiu 4,57, constituindo-se na maior média geral obtida em toda a história da avaliação on-line na UCS, ou seja, desde sua implantação, em 2002. Também foi verificado um aumento da média em relação ao período letivo anterior por Área do Conhecimento no campus de Caxias do Sul e em todos os demais campi da UCS na região.

Engajamento coletivo – “Se em fevereiro um dos nossos maiores desafios era o desenvolvimento de competências para o uso do novo Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA), nos meses de março e abril tivemos que voltar nossa atenção para a realização das aulas síncronas, para o redesenho da avaliação e para os novos formatos dos processos seletivos, que também passaram a ser on-line”, observa a pró-reitora Acadêmica, Nilda Stecanela, sobre algumas reconfigurações da Universidade que resultaram, entre outras, na conversão de aproximadamente 2,7 mil disciplinas em cerca de 3,7 mil turmas de estudantes on-line.

“Ao olhar para trás percebemos que, ao mesmo tempo que era impossível antever o que estava por vir, não tínhamos a dimensão de nossa força e engajamento enquanto comunidade acadêmica. O envolvimento em torno de um propósito coletivo mostrou que é possível continuarmos superando esse período de adversidades com qualidade e eficiência”, complementa.

Financiamentos e renegociação de débitos

Além das medidas de contingência, a UCS também mantém a política de suporte para o atendimento das demandas dos estudantes e familiares referentes à renegociação de pagamentos, obtenção de financiamentos e outros subsídios para a continuidade dos estudos.

Entre os benefícios estão o sistema de financiamento próprio, via Banrisul; o financiamento federal (FIES); a concessão de bolsas de graduação próprias e pelo programa ProUni;, e um extenso programa de descontos.

Detalhes podem ser conferidos no site ucs.br, a partir da aba ‘Ensino’, nos links ‘Vida Acadêmica’ e ‘Programas e Ações de Apoio ao Aluno’; ou pela Central de Atendimento UCS (fone: 54.3218.2145; e-mail [email protected]).

Além dos financiamentos e subsídios, uma ampla política de renegociação de débitos, executada de forma permanente e intensificada durante a pandemia, continua em prática visando à resolução de dificuldades enfrentadas pelos estudantes e familiares. Cada caso é analisado individualmente para que se possa garantir o melhor modelo e prazo de pagamento para cada situação, assegurando a continuidade dos estudos.

Fonte: Área de Imprensa e Mídias Digitais

Assessoria de Comunicação