Trump culpa erro no Oscar por obsessão de Hollywood por ele

O presidente dos EUA, Donald Trump, disse nesta segunda-feira (27) que a confusão no fim da cerimônia do Oscar foi causada pela obsessão de Hollywood por ele, afirmando que a premiação “focou tanto a política” que se descuidou da organização.

“Acho que estavam tão focados na política que não conseguiram colocar a cerimônia em ordem no final”, disse Trump em entrevista ao site conservador “Breitbart News”.

“Foi um pouco triste, tirou um pouco do glamour do Oscar e não parecia uma noite muito glamourosa. Já estive no Oscar, tinha algo muito especial faltando, e terminar daquele jeito foi triste.”

No momento do anúncio de melhor filme, um envelope errado foi dado aos apresentadores, que anunciaram “La La Land” como vencedor, quando o prêmio deveria ser entregue a “Moonlight”.

A cerimônia foi pontuada do início ao fim por ironias e críticas ao presidente americano, que tem poucos admiradores na indústria do cinema.

“Temos que agradecer ao presidente Trump. Lembram no ano passado, quando diziam que o Oscar era racista? Isso ficou no passado graças a ele”, ironizou o apresentador Jimmy Kimmel, referindo-se aos dois anos muito criticados da premiação por ter apenas brancos indicados nas categorias de atuação ou direção.

Kimmel também havia mandado uma mensagem para Trump ao vivo durante a cerimônia perguntando se ele estava acordado.

O presidente dos EUA também foi criticado nos discursos no palco, como durante a mensagem enviada pelo diretor Asghar Farhadi, premiado por “O Apartamento”, e por Gael Garcia Bernal, que apresentou um dos prêmios.

Na noite desta segunda (27), a PricewaterhouseCoopers, empresa que audita o Oscar, disse que a gafe foi causada pelo funcionário que entrega os envelopes aos apresentadores.

Fonte: Folha de São Paulo