Teste com colhedora mecânica de uva é realizado em Pinto Bandeira

Um sistema apresentado durante a  e edições da Feira de Tecnologia para Viticultura (Tecnovitis) segue avançando em período de testes. A colhedora mecânica desenvolvida pelos irmãos de Nova Roma do Sul, Miguel e Tiago Battistin, que possibilita colher de 4 a 6 mil quilos de uva por hora, esteve em ação demonstrativa nesta terça-feira, dia 4, numa propriedade localizada na Linha Brasil, em Pinto Bandeira.

Com o acompanhamento do Sindicato Rural da Serra Gaúcha (SRSG), através do presidente Elson Schneider, do vice Claimar Zonta e de Antônio Zanetti, secretário da entidade, a colheita aconteceu nos parreirais do morador Gilberto Pastorello, com a presença ainda de Luan Sganzerla, do Sicredi Pinto Bandeira.

“Fizemos mais alguns testes e estamos a cada dia aperfeiçoando a mesma. Foram colhidos em torno de 5 mil quilos de uva e observamos a satisfação dos próprios depoimentos”, comentou Schneider. A localidade pertence a um associado da Vinícola Aurora, que também apoiou a demonstração.

A implantação da tecnologia na viticultura tem sido motivo de constante debate e um dos painéis da Tecnovitis 2019 tratou sobre este tema. A utilização da máquina no sistema latada é vista como oportunidade para a cadeia, embora ainda em fase de ajustes e adaptações do aparelho.

Fonte: Central de Jornalismo da Difusora