SMEd avalia retomada gradual das aulas em Garibaldi

Entre as inúmeras medidas necessárias para evitar a disseminação do coronavírus, está a suspensão das aulas presenciais das escolas em todo o Rio Grande do Sul, desde o mês de março.

A Prefeitura de Garibaldi segue as determinações do Governo do Estado, que, na última semana, apresentou um plano para a retomada gradual das aulas dos diferentes níveis de ensino.

A primeira etapa deste plano é o ensino remoto nas escolas públicas e privadas, a partir desta segunda-feira, dia 1º. Em Garibaldi, atividades a distância estão sendo enviadas aos alunos desde o mês de maio e devem ser intensificadas a partir de agora.

“A equipe de cada escola está enviando as atividades por meios digitais ou presencialmente, a quem necessita. O conteúdo das atividades é pensado de acordo com a realidade e faixa etária de cada turma, e que possa ser feito de forma leve com a família, sem se tornar maçante”, explica a secretária Simone Rosanelli Chies.

“A partir de agora sugerimos a inclusão de novos conteúdos e disponibilizamos a presença de professores em um dia agendado na escola, para sanar dúvidas”, informa Simone.

Acesso aos meios digitais em Garibaldi
A Secretaria Municipal de Educação lançou uma pesquisa ao longo de uma semana, para conhecer a realidade dos estudantes garibaldenses quanto o acesso às tecnologias. 62% dos 2.391 alunos da rede municipal (da pré-escola ao 9º ano do Ensino Fundamental e Educação de Jovens Adultos) responderam o levantamento.

Entre o total de respostas coletadas, 87% dos estudantes têm acesso à internet e 66% têm computador ou tablet para realizar as atividades.

“Com isso, percebemos que devemos seguir o formato que estamos utilizando, enviando a maioria das atividades por grupos no WhatsApp e canais no YouTube. A recepção dos alunos e famílias está sendo muito positiva, segundo nossas diretoras”, informa Simone.

Nesta semana, a Prefeitura ainda está trabalhando para reforçar o sinal de wi-fi nas proximidades das escolas. Assim, caso os responsáveis precisarem carregar algum conteúdo e não tiverem acesso à internet, eles poderão utilizar a rede nos arredores da escola.

Próximos passos
De acordo com o Governo do Estado, para o dia 15 de junho está prevista a retomada de cursos profissionalizantes, de idiomas e similares. As escolas devem se adaptar às regras estabelecidas nos protocolos do Estado.

A data do retorno das aulas presenciais da Educação Infantil ao Ensino Médio ainda não está definida. “Consideramos prudente a decisão do governador, pois, neste momento, a prioridade é a vida. As escolas vão além da sua estrutura física, já que existe a relação entre colegas e professores. É difícil ter um distanciamento entre as pessoas dentro da escola”, avalia Simone.

Quando as aulas presencias retornarem, provavelmente não serão em sua capacidade total e serão necessárias medidas de distanciamento e adaptação dos planos de estudos.

Por fim, a secretária acredita que a Educação Infantil deve ser retomada depois dos demais níveis. “As crianças se abraçam, trocam brinquedos, colocam coisas na boca… Isso deve ser estudado ao longo do mês, mas não acreditamos que as aulas nas creches devem voltar em julho”, finaliza.

Com profissionais da educação integrando o grupo de risco para o Covid-19, pode haver ainda a necessidade de remanejar profissionais por tempo indeterminado.

Nesta segunda-feira, dia 1º, o Ministério da Educação homologou o parecer nº 5 do Conselho Nacional de Educação, que aprova a possibilidade de contabilizar as atividades não-presenciais para fins de cumprimento da carga horária mínima atual, que são 800 horas/aula no ano.

Fonte e foto: Município de Garibaldi