Sicredi Serrana explica: o que é reserva de emergência e por que eu preciso de uma?

Sabe aqueles momentos em que acontecem imprevistos? E, para resolver, precisamos ter um dinheiro guardado, ou em último caso, fazer um empréstimo? Quando o carro ou algum eletrodoméstico quebra sem dar sinais que isso iria acontecer, ou pior: a empresa em que você trabalha precisa reduzir o quadro de funcionários, e você acaba sendo desligado. O que fazer?

São nessas situações que você percebe o quão importante é ter uma reserva financeira, pois ela pode evitar que você peça dinheiro emprestado ou fique sem resolver seu problema por falta de recursos.

Esse recurso guardado é a reserva de emergência!

Ela é importante para a sua saúde financeira e também mental, já que você fica mais tranquilo sabendo que, havendo imprevistos, conseguirá resolvê-los!

Quero fazer minha reserva! Por onde eu começo?

Para começar a sua reserva, o importante é primeiro organizar-se financeiramente, ou seja, entender quanto você e quem mora com você recebem mensalmente e quanto gastam (por exemplo: com aluguel, luz, água, internet, cartão de crédito). Avalie, após esses cálculos, quanto podem guardar por mês. Mesmo que no início seja pouco, faça da separação mensal desse valor um hábito.

Agora que consegui me organizar, onde guardo esse dinheiro?

Primeiramente, parabéns! Você conseguiu realizar o passo mais importante: começar a reserva financeira. Agora, você precisa guardar esse valor, ou melhor, investir.

Uma informação relevante que precisamos citar é de que esse recurso precisa estar à disposição para você resgatar assim que surgir a emergência. Ou seja, aplicado em investimentos que possuem alta liquidez, que você consegue converter em dinheiro em pouco tempo.

Alguns exemplos de aplicações com essas características são:

Poupança

Por ser um investimento seguro e você ter a possibilidade de sacar a qualquer momento, ela pode ser uma boa opção nessa situação. Porém, a rentabilidade (quanto você ganha com o valor aplicado) é menor, comparando com outros investimentos disponíveis no mercado. Isso porque ela é atrelada à taxa Selic (atualmente em 2,75% ao ano) e a Taxa Referencial (TR), calculada pelo Banco Central, que desde 2017 está zerada.

Renda Fixa

Investimentos de renda fixa garantem uma rentabilidade um pouco maior e podem ser prefixadas e pós fixadas. Mas, qual a diferença entre elas?

Na prefixada, você tem uma ideia de quanto receberá. Por exemplo, 5% ao ano. Assim, ela garante uma segurança para você.

Já a pós fixada, está ligada a outro índice, como o CDI. Por exemplo, uma aplicação pode render 98% do CDI. Você tem a garantia que renderá desta forma, porém o CDI não é estável, tendo mudanças mensais, o que pode impactar no seu rendimento.

Qual o montante ideal da reserva de emergência?

O mais importante é manter a frequência mensal de poupar valores, porém, profissionais da área de investimentos orientam um valor ideal para você ter guardado.

Como citamos grandes emergências, como você ser desligado do seu emprego, o ideal é ter de três a doze meses de gastos da família investidos. Porque, assim, em caso de zerar seus rendimentos mensais, você terá tranquilidade para não acumular dívidas nos próximos meses e terá um tempo para buscar uma forma de voltar a ter seus rendimentos.

E aí? Você entendeu a importância de ter uma reserva de emergência? Que tal começar hoje?

Se você precisar de um apoio nessa organização, conte com a Sicredi Serrana através de nossos canais digitais, WhatsApp (51) 3358.4770 ou na agência mais próxima.