Sedac apresenta programação online no Mês do Orgulho LGBT

No mês em que se celebra o Orgulho LGBT, a Secretaria da Cultura (Sedac) prepara programação especial online. O cardápio cultural faz parte do projeto “Cultura e Diversidade”, desenvolvido pela pasta, cujo objetivo, em junho, é promover a visibilidade LGBT, destacar a ocupação de espaços e a necessidade de combater a LGBTfobia.
A programação foi pensada em conjunto pelas assessorias de Diversidade e de Culturas Populares, Tradição e Folclore, em parceria com Instituto Estadual de Cinema (IECine), Cinemateca Paulo Amorim, Biblioteca Pública do Estado (BPERS), MARGS, Instituto Estadual de Artes Visuais (IEAVi), Museu de Arte Contemporânea (MACRS) e Museu da Comunicação Hipólito José da Costa (MuseCom). “Além de celebrar a diversidade sexual, as ações desenvolvidas vêm reafirmar o compromisso da secretaria na busca por diálogo, reflexão e sensibilização, por meio da arte e da cultura. É preciso ampliar espaços de reconhecimento, estimular a liberdade, espalhar o amor e contribuir para a construção de um mundo plural”, reflete Gabriella Meindrad, assessora de Diversidade da Sedac.
Atividades
– Segundas-feiras: Dicas de Leitura (a partir do dia 15/6);
– Terças e quintas-feiras: lives;
– Sextas-feiras: Dicas de Cinema
Toda a programação será transmitida pelo Facebook (facebook.com/rs.sedac) e pelo lnstagram (@sedac_rs), com exceção das lives, que serão transmitidas apenas pelo Instagram.
Orgulho LGBT
O Dia Internacional do Orgulho LGBT, também conhecido como Dia Internacional do Orgulho Gay, é comemorado anualmente em 28 de junho, no mundo todo. A data lembra um dos episódios mais marcantes na luta da comunidade gay por seus direitos, a Rebelião de Stonewall, em Nova York, em 1969, que representa o “marco zero” do movimento de igualdade civil dos LGBTs no século 20. Naquela data, a comunidade LGBT se rebelou contra uma série de invasões da polícia de NY ao bar Stonewall, frequentado predominantemente por homossexuais, que eram presos e sofriam represálias por parte das autoridades.
Brasil
O Brasil é o pais que mais mata LGBTs no mundo. A cada 23h, um LGBT é vítima de algum tipo de violência. A população de travestis e transexuais representa 40% do total de mortes no mundo, com uma vítima a cada 48h, de acordo com pesquisa do Grupo Gay da Bahia.
Confira a programação:
 Dicas de Leitura | Biblioteca Pública do Estado
“O Quarto de Giovanni”, de James Baldwin;
“O Fim de Eddy”, de Édouard Louis;
“Com Amor, Simon”, de Becky Albertalli;
“Me Chame pelo seu Nome’, de André Aciman;
“O Terceiro Travesseiro”, de Nelson Luiz de Carvalho;
“A Garota Dinamarquesa”, de David Ebershoff;
“Azul é a Cor mais Quente”, de Julie Maroh;
“Apartamento 41’, de Nelson Luiz de Carvalho;
“Outro Dia”, de David Levithan;
“Todo Dia”, de David Levithan;
“Nós’, de Elle Kennedy e Sarina Bowen;
‘Stella Manhattan”, de Silvano Santiago;
“Onde Andará Dulce Veiga?”, de Caio Fernando Abreu;
“Um útero é do tamanho de um punho”, de Angélica Freitas;
“Amora”, de Natalia Borges Polesso;
“E se eu fosse puta”, de Amara Moira.
Lives
16/06 – Tema: “Diversidade étnica e cultural gaúcha: dos nossos primeiros habitantes à pluralidade atual”Convidado: Anderson Hartmann (jornalista, dançarino de invernada, declamador e intérprete premiado em diversos concursos).
18/06 – Tema: “Crimes de Intolerância e a atuação da Delegacia de Proteção ao Idoso e Combate à Intolerância”. Convidada: Débora Dias (delegada de Polícia; titular da Delegacia de Proteção ao Idoso e Combate à Intolerância, de Santa Maria).
23/06 – Tema: “Cultura LGBT: produções de si como forma de resistência”. Convidado: Sandro Ka (artista visual e pesquisador; doutorando e mestre em Artes Visuais (PPGAV/UFRGS); especialista em Ética e Educação em Direitos Humanos (FACED/UFRGS)).
25/06 – Tema: “Direitos da população LGBT como forma de promoção cultural e inclusão social”. Convidado: Alberto Barreto Goerch (advogado e professor universitário; doutorando em Diversidade Cultural e Inclusão Social pela Universidade Feevale; presidente da Comissão da Diversidade Sexual e de Gênero da OAB/Subseção de Santa Maria).
*29/06 (segunda-feira) – Tema: “Como promover a cultura da paz por meio da comunicação empática”. Convidada: Isabel Cristina Martins (facilitadora de Procedimentos Restaurativos; formação em Comunicação Não-Violenta; especialista em Direitos da Criança e do Adolescente e professora universitária).
30/06 – Tema: “Resistir para Existir”. Convidada: Glória Cristal (diretora da Diversidade Sexual da 12ª Bienal do Mercosul; atriz, militante do movimento LGBT, apresentadora da Parada de Luta de Porto Alegre; primeira travesti a ocupar o cargo de secretária adjunta da Livre Orientação de Porto Alegre).
 Dicas de Cinema | IECine e Cinemateca Paulo Amorim
12/06 – “Hoje eu quero voltar sozinho” (2014);
   “Tomboy” (2012);
    “Flores Raras” (2013).
 19/06 – “Divinas Divas” (2016);
                “Moonlight: sob a Luz do Luar” (2017);
     “Transamérica” (2005).
 26/06 – “Praia do Futuro” (2014);
                “Stonewall – A luta pelo Direito de Amar” (1995);
                  “A Garota dos Meus Sonhos” (2006).
Museu da Comunicação Hipólito José da Costa
26/6 – Live “A luta pela diversidade na comunicação e na memória”, às 15h, no canal MuseCom Youtube;
28/6 – Lançamento da atividade educativa “Comunicação e Linguagem Inclusiva”, às 17h, no Instagram (@visitemusecom) e Facebook (facebook.com/visitemusecom);
30/6 – Edição especial do “Cinedebate no CineClube Musecom”, com exibição do filme ‘’Questão de Gênero’’, às 21h – para participar é necessário fazer contato pelo e-mail: [email protected]
MARGS
O MARGS publicará em suas redes sociais (@museumargs), o projeto “(in)visibilidade das artistas lésbicas nas artes visuais”, em parceria com a pesquisadora e artista Lívia Auler. Posts e stories trarão informações sobre artistas e representações lésbicas e as questões de invisibilidade que permeiam o tema.
MACRS
O Museu de Arte Contemporânea apresentará durante o mês de junho obras de artistas LGBT, com o objetivo de reafirmar a importância de representatividade da comunidade em acervos de instituições públicas do Estado. O museu convidou quatro artistas para refletir sobre a pergunta: “O que significa a palavra orgulho para você?”. As respostas e obras dos participantes serão divulgadas semanalmente no Instagram da instituição (@contemporanears).
Dia 28/6, às 16h, o museu promove a live “Vidas LGBT Importam”, com a cantora, poeta e transexual Valéria Barcellos. A transmissão também ocorre pelo Instagram do MACRS.
Fonte: Sedac-RS