Scussel defende sondagem a população e diálogo sobre o UBER em Bento

Scussel

O debate sobre o uso do aplicativo UBER estar chegando em Bento Gonçalves ganhou força nas redes sociais nesta quarta-feira, 8. Em municípios como Caxias do Sul e Porto Alegre, houve o envolvimento direto da Câmaras de Vereadores nas discussões, inclusive com projetos que foram encaminhados para os Legislativos para autorização do funcionamento do serviço. Pensando nisso, o presidente da Câmara de Bento, vereador Moisés Scussel (PSDB), está realizando uma sondagem em sua página pessoal, perguntando a população as opiniões sobre a implantação no município.

Em entrevista para Rádio Difusora 890 AM, Scussel destacou em primeiro lugar que em momento algum “a enquete tem veiculação com a Câmara. É um estudo pessoal meu”, disse.

O vereador lembrou que por falta de diálogo ocorreram até manifestações em outras cidades, inclusive de taxistas. “Não precisamos ir longe, em Porto Alegre se criou um grande problema em função de não ter havido uma prevenção”, acrescentou.

Scussel salientou que “os taxistas de Bento Gonçalves fazem um trabalho que atende a população e este serviço está de acordo com a nossa realidade. Eles pagam seus alvarás e contribuem com os tributos. Não existe uma opinião formada com relação ao Uber. Mas para antever uma discussão, quero me acercar do assunto”, finalizou.

O UBER é uma empresa americana que atua no Brasil desde de meados de 2014. Trata-se de um aplicativo que pode ser baixado no celular para solicitar o serviço de corrida, semelhante ao táxi, mas, sem bandeira dois, por exemplo.

A reportagem da Difusora procurou à direção do Sinditaxi – Sindicato dos Taxistas de Bento Gonçalves – para que eles externem sua opinião sobre o tema, mas até o momento ninguém quis se manifestar.

Fonte: Central de Jornalismo da Difusora