Sala de Operações da BM de Bento é referência no Estado

videomonitoramento

As ações para área da segurança foram reforçadas, na última semana, com a adesão de Bento Gonçalves ao Sistema de Consultas Integradas, do Governo do Estado. Alinhado a isso, o Município já conta com o Centro Integrado de Operações, que congrega soluções tecnológicas voltadas à área de segurança e que fazem com que ele possua os equipamentos de videomonitoramento mais modernos do Estado. Outro fator que coloca a cidade como referência é o início do Cercamento Eletrônico na região.

Atualmente, três câmeras já estão operando, com previsão de instalação de mais cinco. O sistema que faz a integração do banco de dados do Detran para os Municípios, é o Operador Nacional de Estados (ONE), o que possibilita os mais diversos tipos de consultas de um veículo em tempo real. As cinco câmeras inteligentes a serem brevemente instaladas permanecerão em locais estrategicamente escolhidos, os quais foram definidos pela Secretaria Municipal de Segurança e Brigada Militar. Ao todo, foram adquiridos em parceria com outros municípios, através do Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento Sustentável da Serra Gaúcha (CISGA), mais 45 câmeras inteligentes, com investimento de R$ 260 mil.

Em Bento Gonçalves foram instaladas 38 câmeras de videomonitoramento, dessas, oito estão com o sistema LPR, que realiza a identificação de veículos furtados e roubados. Além disso, a Prefeitura instalou 240 quilômetros de fibra ótica, possibilitando o monitoramento das comunidades do interior. O Poder Público também é responsável pela manutenção de todas as câmeras de videomonitoramento.

O Centro Integrado de Operações está instalado na sede do 3º Batalhão de Policiamento em Áreas Turísticas (3º BPAT). Os equipamentos foram adquiridos através da Fundação Consepro, com a mobilização da classe empresarial e poder público. “O sistema sinóptico e analítico possibilita que, por exemplo, um indivíduo que participou de determinado delito e está com vestimentas com características específicas, altura do mesmo, entre outros logaritmos que podem ser definidos no momento da pesquisa, seja identificado pelo Operador do CIO, que alimenta o sistema com estas informações, fazendo com que as câmeras procurem sozinhas, dentre a multidão, sujeitos com as características apontadas”, explica o secretário Municipal de Segurança, tenente-coronel José Paulo Marinho.

De acordo com o Secretário, outra informação importante que pode ser produzida, é o número de veículos de determinada cor que passaram pelo local e indivíduos com características específicas que circularam por uma determinada área. Isso permite também que o setor de inteligência, dos órgãos de segurança, tenham acesso às informações em menor tempo, sobre determinada situação que tenha ocorrido.