RGE conclui obras de eficiência energética no IFRS em Canoas e Bento Gonçalves

Ações de modernização da iluminação interna e implantação de sistemas de geração de energia tiveram investimento de R$ 793 mil

A RGE, por meio do Programa de Eficiência Energética (PEE), finalizou a substituição de 1.374 lâmpadas comuns por versões de LED e a instalação de três usinas de geração de energia no Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul – IFRS, em Canoas e Bento Gonçalves. As ações tiveram investimento de R$ 793 mil por parte da distribuidora.

O projeto foi um dos selecionados na Chamada Pública de Projetos de Eficiência Energética da RGE em 2019. A expectativa é que os novos sistemas de iluminação e geração de energia das duas unidades do IFRS possibilitem uma economia de 284 MWh/ano e redução na demanda de ponta de 40,83 kW.

As lâmpadas de LED são até 80% mais econômicas do que os outros modelos e duram cerca de três vezes mais. De acordo com o Analista do Programa de Eficiência Energética da RGE, Cristian Sippel, as lâmpadas de LED têm vida útil de cerca de 25 mil horas, ou seja, duram mais de dois anos se ficarem ligadas de maneira ininterrupta. “Sem dúvida é um acréscimo significativo na qualidade da iluminação dos dois campi da instituição e, claro, uma diminuição nos gastos com energia”, complementa Sippel.

O custo da doação e instalação das lâmpadas é por conta do Programa de Eficiência Energética da RGE, que também deu o encaminhamento correto às lâmpadas antigas, conforme a Política Nacional de Resíduos Sólidos, definida pelo Conselho Nacional do Meio Ambiente.

Sobre a RGE

Responsável por distribuir 66,7% da energia elétrica consumida no Rio Grande do Sul e atender 2,9 milhões de clientes em 381 municípios gaúchos, a RGE é hoje a maior distribuidora da CPFL Energia em extensão territorial e número de cidades atendidas. A área de concessão da companhia, que é resultado do agrupamento das distribuidoras RGE e RGE Sul, realizado em janeiro de 2019, totaliza 189 mil km² de extensão, abrangendo as áreas urbanas e rurais das regiões Metropolitana, Centro-Oeste, Norte e Nordeste do estado.

Os investimentos realizados pela RGE contribuem para o desenvolvimento socioeconômico de locais de fundamental importância para a economia do estado, que vão desde fortes polos turísticos, agrícolas e pecuários, até grandes centros industriais e comerciais, trazendo mais bem-estar, conforto e infraestrutura para a vida de 7,4 milhões de gaúchos.

Sobre a CPFL Energia

A CPFL Energia, há 107 anos no setor elétrico, atua nos segmentos de distribuição, geração, comercialização e serviços. Desde janeiro de 2017, o Grupo faz parte da State Grid, estatal chinesa que é a segunda maior organização empresarial do mundo e a maior empresa de energia elétrica, atendendo 88% do território chinês e com operações na Itália, Austrália, Portugal, Filipinas e Hong Kong.

Com 14% de participação, a CPFL Energia é uma das maiores empresas no mercado de distribuição, totalizando mais de 9,7 milhões de clientes em 687 cidades, entre os estados de São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Paraná. Na comercialização, é uma das líderes no mercado livre, com participação de mercado de 4%. É líder na comercialização de energia incentivada para clientes livres entre as comercializadoras.

Na geração, é a terceira maior agente privada do País, com um portfólio baseado em fontes limpas e renováveis, como grandes hidrelétricas, usinas eólicas, térmicas a biomassa, Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCH) e usina solar. Considerando a participação acionária na CPFL Renováveis (99,94%), maior empresa de geração da América Latina a partir de fontes alternativas de energia, a capacidade instalada do Grupo CPFL alcançou 4.304 MW, no final de setembro de 2019.

A CPFL Energia possui ações listadas no Novo Mercado da B3 e ADR Nível III na NYSE. O Grupo também ocupa posição de destaque em arte e cultura, entre os maiores investidores brasileiros, por meio do Instituto CPFL.

Fonte: CPFL/RGE