Revisão do Plano Diretor é tema de encontro entre Aearv e vereadores de Bento Gonçalves

A Associação dos Engenheiros e Arquitetos da Região dos Vinhedos (Aearv), representada por membros da diretoria, entre eles a presidente Daniele Gugel Capellari, se reuniu na tarde desta terça-feira, dia 7, com vereadores de Bento Gonçalves, no Plenário Fernando Ferrari, para apresentar os estudos realizados pela entidade em parceria com outras instituições sobre a revisão do Plano Diretor do município que começa a ser debatido nesta semana no Legislativo.

Durante cerca de uma hora o corpo técnico da Aearv debateu com os vereadores presentes, esclareceu algumas dúvidas e se colocou a disposição no auxílio para as emendas e as votações que serão realizadas a partir de agora na câmara.

A presidente Daniele destacou a importância de a entidade poder auxiliar os vereadores nas questões técnicas e itens a serem votados “a gente quis trazer hoje para os vereadores a disponibilidade do nosso corpo técnico porque a Aearv já vem estudando o Plano Diretor desde que a prefeitura lançou o edital de licitação, foram reuniões semanais desde então, temos uma cadeira no Conplan – Conselho Municipal de Planejamento – que é representada pelo engenheiro Mateus Vanni, e como nós temos agora as votações dos vereadores sobre o plano, achamos importante esse encontro para nos colocarmos a disposição para ajuda-los com as questões”

Nesta terça-feira foi aberto o período de recebimento de Emendas Parlamentares relacionadas ao plano, pela Comissão de Infraestrutura, Desenvolvimento e Bem Estar Social, da câmara, presidida pelo vereador Marcos Barbosa. O período vai até o dia 23, data da primeira Audiência Pública para debate da Revisão do Plano Diretor.

“nessa audiência queremos mostrar o que o Plano Diretor tem hoje, e o que ele apresenta de mudança pra nossa cidade e posterior a isso ver as mudanças que a comunidade exige, e também os vereadores, e a partir daí debater todas as emendas para depois dar os encaminhamentos de votação. Acredito que será bem tranquilo eu acho que o plano vem a somar ao crescimento e desenvolvimento da cidade e acho que vamos chegar a um acordo para que fique a contento da comunidade, das entidades e dos vereadores”, destacou Marcos Barbosa, durante reunião da comissão realizada na segunda-feira.

A revisão do Plano Diretor do município foi contratado em 2015 via Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), e traz algumas polêmicas, como a liberação de construção para edifícios de até dez pavimentos no bairro São Bento, o que foi vetado pelo Poder Executivo, limitando a somente dois pavimentos, e o aumento de 14 para 16 andares em outros bairros, como o Centro