Prontuário sem Papel no Hospital Tacchini garante responsabilidade ambiental

prontuário sem papel (5)

Em abril de 2015, o Hospital Tacchini tornou-se uma das primeiras instituições de saúde do Estado a implantar o ‘Prontuário sem Papel’, através da ‘Certificação Digital’ . A ação, que iniciou pelas UTI´s Pediátrica e Neonatal, contempla hoje as áreas assistenciais e alguns setores administrativos dos hospitais Tacchini e São Roque e tem como principal objetivo eliminar a necessidade da impressão de documentos, sem que os mesmos percam sua validade.

Neste período, houve redução de 62% no número de folhas impressas, ou seja, das cerca de 200 mil impressões mensais, o total hoje fica em torno de 76 mil folhas. Em 3 anos, a redução de impressões foi de 4 milhões 464 mil, ou seja, cerca de 203 mil deixaram de ser cortadas*

O Coordenador da TI no Hospital Tacchini, Carlos Bertollo, explica que uma vez emitidos e assinados digitalmente, os documentos ficam disponíveis eletronicamente para toda a instituição. “Há mais de três anos, não é mais necessário transportar documentos físicos de um setor para outro. Paralelo a isso, sistemas de ‘backups’ garantem a integridade das informações por tempo indeterminado”, garante.

A longo prazo, tanto o Hospital Tacchini quanto o Hospital São Roque deverão operar 100% sem papel, otimizando seus processos, ganhando em produtividade e agilidade, além de gerar economia financeira à instituição.

Números obtidos com o ‘Prontuário sem Papel’ desde a implantação:
– Eram impressas, em média, 200mil folhas/mês.
– Houve redução de 62% em impressões. Isso representa 4 milhões 464 mil impressões a menos no período.
– Ao mês, 124 mil folhas deixaram de ser impressas.
– Foi evitado o corte de cerca de 203 mil árvores

* Um eucalipto rende de 20 a 24 mil folhas de papel A4 (75 g/m2 de gramatura), aquele comum, usado em casa e nos escritórios. São necessárias 11 árvores para produzir uma tonelada de papel. fonte: revista Galileu
Fonte: Assess. de Comunic. Tacchini – Sistema Integrado de Saúde