“Projeto Ver” entrega mais de 400 óculos a crianças e idosos vulneráveis e servidores terceirizados do MP

Em torno de 400 pessoas receberam, nesta quarta-feira, 15, óculos (armações e lentes graduadas), resultados do “Projeto Ver”, organizado em parceira entre Ministério Público e Sociedade de Oftalmologia do Rio Grande do Sul, com o apoio da Secretaria Municipal de Saúde, Irmandade Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre, Hospital de Clínicas de Porto Alegre, Fundação Leonística, Instituto Ivo Correa Meyer, Sindicato Médico do Rio Grande do Sul, Essilor, Ojo By Mr Ray e Cremers. As entregas foram feitas em solenidade na sede do Ministério Público, em Porto Alegre.

Durante as ações, ocorridas em novembro e dezembro de 2019, mais de 700 pessoas foram atendidas por dezenas de oftalmologistas voluntários da Sorigs, quando receberam exames oftalmológicos completos. Os que necessitavam de óculos, já fizeram a medição das lentes e escolheram as armações para a sua confecção. Os pacientes foram crianças, adolescentes e idosos oriundos de instituições de acolhimento e escolas de ensino público de Porto Alegre, Viamão e Santo Antônio da Patrulha, além de servidores terceirizados do MP.

Para o procurador-geral de Justiça, Fabiano Dallazen, a iniciativa é exemplo do quanto a conjugação de esforços entre poder público e sociedade civil pode superar entraves burocráticos e impactar na vida da comunidade. “Foi uma grande demonstração de responsabilidade social. Cada um preferiu se envolver pessoalmente para o êxito do trabalho”, disse o procurador-geral. “Nestes tempos de cegueira ideológica em que vivemos, estamos muito felizes em poder proporcionar que pessoas enxerguem o mundo de forma condizente com a dignidade humana”, finalizou ele.

Em sua fala, a curadora de Fundações e coordenadora do Serviço de Informações e Atendimento ao Cidadão, Janine Borges Soares, idealizadora do projeto, aproveitou para agradecer a parceria de todos os envolvidos e celebrar o sucesso da atuação interinstitucional. A promotora lembrou que a atuação na prevenção vem ao encontro da mudança de perfil e aproximação com a sociedade que o MP vem buscando nos últimos anos. “Problemas de visão são causas de quedas de idosos, de evasão escolar e tantos outros problemas que podem ser evitados com o acesso dessas pessoas aos serviços de saúde”, disse Janine.

Também fizeram uso da palavra, agradecendo a parceria e disponibilidade de todos os envolvidos, as coordenadoras dos Centros de Apoio dos Direitos Humanos, Angela Salton Rotunno, e da Infância, Juventude, Educação, Família e Sucessões, Denise Casanova Villela, e a presidente da Sorigs, Terla Nunes de Castro.

O “Projeto Ver” no MP foi idealizado e articulado pela Curadoria de Fundações, em conjunto com os Centros de Apoio Operacionais da Infância, Juventude, Educação, Família e Sucessões e dos Direitos Humanos, além do Serviço de Informações e Atendimento ao Cidadão.

Participaram da solenidade os subprocuradores-gerais de Justiça Jacqueline Fagundes Rosenfeld, Marcelo Lemos Dornelles, Benhur Biancon Jr e Sérgio Harris; o corregedor-geral do MP, Ivan Saraiva Melgaré; o procurador de Fundações Keller Dornelles Clós, o secretário-geral do MP, Júlio César de Melo; a procuradora de Justiça Simone Mariano da Rocha, as promotoras Cinara Vianna Dutra Braga, Inglacir Delavedova, Carla Frós, Carla Souto e a presidente da Associação do Ministério Público, Martha Beltrame.

Fonte e fotos: MP-RS