Produção de frutas cítricas cresce em Cotiporã

A citricultura é uma das principais atividades agropecuárias realizadas no Município de Cotiporã, além de ser fonte geradora de emprego e renda para as famílias produtoras. Atualmente, constata-se um gradual aumento nas áreas de novos pomares, tendo sido implantados, neste ano, aproximadamente, 5,5 hectares, os quais totalizam, aproximadamente, 205 hectares, distribuídos entre bergamotas e laranjas. Para tanto, quase 90 famílias estão envolvidas na atividade.

Por meio do convênio com a Emater, Assistência Técnica e Extensão Rural e Social, bem como, através dos programas de auxílio à produção agrícola, a Prefeitura de Cotiporã segue incentivando os agricultores. Na última semana, a Assessoria de Imprensa da Prefeitura, juntamente com a Chefe do Escritório da Emater, Jéssica Zalamena, estiveram visitando áreas de cultivo de citrus, em duas propriedades cotiporanenses, uma pertencente ao agricultor Eduardo Romeu Tres e outra pertencente aos agricultores Deonei e Edgar De Villa e família.

Produções familiares

A propriedade de Eduardo Romeu Tres e família, possui uma área de 3 hectares de laranjas, localizada na Comunidade de Nossa Senhora Auxiliadora, e, para 2020, esperam colher, aproximadamente 3.000 caixas de laranjas. A propriedade de Deonei e Edgar De Villa e família, localizada na Comunidade Nossa Senhora de Monte Bérico, Linha 14 de Julho, conta com 3,5 hectares de ponkan e 1 hectar de caí. Além destes, estão sendo implantados mais 2,5 hectares de ponkan. Para esse ano, a expectativa de colheita é de 80 toneladas de frutas cítricas.

Fonte: Assessoria de Imprensa / Emater