Prefeitura de Bento realiza estudo epidemiológico sobre o coronavírus no município

Os estudos científicos são uma das principais ferramentas para entender o novo Coronavírus e buscar meios para reduzir a disseminação da doença e soluções para enfrentá-la. Pensando nisso, a Prefeitura de Bento Gonçalves realiza neste sábado, 30, uma pesquisa sobre a presença do vírus no Município.

Intitulado “Epidemiologia da COVID-19 em Bento Gonçalves”, o levantamento será realizado com cerca de 250 pessoas, trabalhadores do comércio, supermercados, turismo, entre outros que tem contato direto no atendimento populacional. O objetivo é avaliar a evolução da prevalência de infecção por Covid-19 no município, através de testes rápidos que detectam a presença de anticorpos IgM (de infecção mais recente) e IgG (de infecção mais antiga) para o novo coronavírus a partir de amostras de sangue coletadas por punção digital.

Para isso a Prefeitura irá contar com o auxílio das entidades representativas, que indicaram os estabelecimentos com maior fluxo de pessoas para a testagem. Foram chamados para o estudo os Presidentes do Sindilojas, Daniel Amadio, da CDL, Marcos Carbone, do SEC-BG, Orildes Lottici, do SEGH Marcia Ferronato, as empresas de Transporte Bento e Santo Antônio e representações das igrejas e pastores.

Com os testes rápidos, será possível saber o percentual de pessoas que têm anticorpos contra o novo coronavírus, ou seja, que já entraram em contato com a doença. Os resultados do estudo servirão para fornecer dados mais precisos sobre a doença, traçar estratégias para o combate da pandemia e basear ações e programas de prevenção. “O protocolo para o estudo foi construído pela equipe da Secretaria da Saúde, que fará análise dos dados. E acreditamos que isso será um importante balizador para nossas próximas ações. Pois, saberemos o comportamento do vírus na cidade. São locais específicos e que concentram uma grande quantidade de pessoas”, disse o Secretário de Saúde, Diogo Segabinazzi Siqueira.

A pesquisa estimará o percentual de trabalhadores destes segmentos infectados com o novo coronavírus, determinar o percentual de infecções sem sintomas ou subclínicas, avaliar os sintomas mais comuns, avaliar as comorbidades e possibilitar o desenho de estratégias para abrandar as medidas de isolamento social. Também pode-se avaliar o grau de circulação do vírus da Covid-19, porque grande parte dos casos, em torno de 80 a 85%, tem sintomas leves ou mesmo não apresentam sintomas, embora contribuam para a transmissão da doença.

“Estamos iniciando mais uma fase do nosso planejamento contra a doença. É muito importante que tenhamos este estudo feito, e estamos no melhor momento para realização desta ação. Com estes dados nas mãos poderemos ter mais embasamento para nossas ações e a segurança que nossa população esta segura. Tudo que é feito é pensando em oferecer mais tranquilidade para eles”, ressalta o Prefeito Guilherme Pasin.

Metodologia:

A coleta de dados se dará no âmbito do trabalho, ou seja, as pessoas serão abordadas em seus locais de trabalho. Todos os indivíduos selecionados serão informados sobre o intuito da pesquisa, riscos e vantagens. O material e informações só serão coletados após assinatura do termo de consentimento livre e informado. Todos os indivíduos testados em campo serão questionados sobre sinais e sintomas e comorbidades. O resultado do teste que fornece o resultado tanto para IGM (infecção aguda) e IGG (imunidade ) serão fornecidos na hora, por informação verbal do enfermeiro que está realizando o teste como por escrito.

O exame a ser aplicado será o MedTeste coronavírus (covid-19) IgGIgM teste rápido do fabricante Hangzhou Biotest Co. Este teste tem sensibilidade de 97.4% e especificidade de 99,3% para igG e  sensibilidade de 86,8% e especificidade de 98,6% para IgM.

No caso de algum teste resultar em positivo, o paciente será informado sobre as providências necessárias e os protocolos do MS serão aplicados. As medidas de segurança biológica também serão adotadas, de forma a garantir a proteção da saúde dos entrevistados e dos integrantes das equipes de campo que atuam na coleta dos dados e do material.

Resultados esperados

A pesquisa estimará o percentual de trabalhadores destes segmentos infectados com o novo coronavírus, determinar o percentual de infecções sem sintomas ou subclínicas, avaliar os sintomas mais comuns, avaliar as comorbidades e possibilitar o desenho de estratégias para abrandar as medidas de isolamento social.

Fonte: Assessoria de Comunicação Social Prefeitura

Foto: Emanuele Nicola