Prefeitura de Bento divulga nota sobre nomeação de Lucatelli

A Prefeitura de Bento Gonçalves divulgou nota oficial no começo da noite desta quinta-feira, 16, sobre a nomeação de Amarildo Lucatelli para o cargo de diretor do Ipurb (Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano). O processo foi colocado em dúvida, após denúncia do vereador Moacir Camerini (PDT) ao Ministério Público, que o vereador teria somente Ensino Fundamental Completo, o que não seria permitido por lei.

Nota de Esclarecimento

A Secretaria Municipal de Administração e Governo de Bento Gonçalves esclarece que a contratação do vereador Amarildo Lucatelli para exercer o cargo de Diretor do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano (IPURB) deu-se por uma falha por parte do setor responsável pela análise de documentação e requisitos prévios para assumir tal cargo.

Buscando corrigir a falha cometida, serão tomadas as devidas providências por parte da Secretaria Municipal de Administração e Governo, tendo em vista a importância do vereador Amarildo Lucatelli e suas qualificações demonstradas frente à população de Bento Gonçalves e também junto à Secretaria Municipal do Meio Ambiente.

Bento Gonçalves, 16 de fevereiro de 2017.

O vereador Camerini protocolou representação no Ministério Público, referente a nomeação de Lucatelli (PP), para o cargo de direção do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Bento Gonçalves (IPURB). Ele alega que a nomeação desrespeitou a Lei Municipal nº 5727, de 27 de dezembro de 2013 que “dispõe sobre os quadros de cargos e funções públicas do município, estabelece o plano de carreira dos servidores e dá outras providências”, a referida lei, prevê apenas a possibilidade de profissionais com escolaridade mínima de Ensino Médio para o cargo de Diretor do IPURB.

Entretanto, conforme o cadastro no Tribunal Superior Eleitoral da candidatura a Vereador em 2016, Amarildo Lucatelli tem o grau de instrução de Ensino Fundamental Completo, diz a denúncia de Camerini.

Fonte: Central de Jornalismo da Difusora