Prefeitura de Bento cobra melhorias nos serviços prestados pela RGE

WhatsApp_Image_2018_05_07_at_155026

Na última sexta-feira, 4, a Prefeitura se reuniu com representantes da Rio Grande Energia (RGE) para cobrar providências da empresa na qualidade dos serviços prestados no Município. Dentre os assuntos abordados, estão a elaboração de um cronograma de ações realizados pela RGE para que o Poder Público possa fiscalizá-las, e a posterior limpeza dos locais onde os serviços como podas, troca de cabos da rede elétrica e substituição de postes, são efetuados.

Em 2014, foi instituída a Lei Municipal 5.889, encaminhada pelo então vereador Moisés Scussel, que obriga à concessionária ou permissionária do fornecimento de energia elétrica do Município a realizar o alinhamento e a retirada dos fios inutilizados nos postes, e a notificar as demais empresas que utilizam as estruturas como suporte de seus cabeamentos. A medida abrange os cabos de telefonia, TV, internet e fibra ótica atualmente instalados nos postes que sustentam as redes de distribuição de energia elétrica.

“Frequentemente somos solicitados pelos moradores em relação à substituição de postes, cabeamentos em condições precárias ou sem a devida manutenção, que, como consequência colocam em risco a vida dos moradores, além de causar uma má impressão para quem enxerga aquele emaranhado de fios e cabos pendurados, causando uma poluição visual”, pontua o secretário de Gestão Integrada e Mobilidade Urbana, Amarildo Lucatelli.

De acordo com o secretário de Meio Ambiente, Claudiomiro Dias, a imprudência causa muitos transtornos. “Os fios quando muito baixos também prejudicam as árvores, uma vez que são impedidas de crescer para dar passagem aos cabos de energia elétrica. Outras vezes, quando podadas pela companhia, os resíduos não são recolhidos e impedem o tráfego dos pedestres nas vias públicas”, salientou.

Também participaram da reunião o secretário de Viação e Obras Públicas, Jairo Albericci, e o fiscal do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano (Ipurb), Bruno Soares.

Fonte: Assessoria de Comunicação Social