Preço mínimo da uva para safra 2019 tem reajuste de 11,96% e chega a R$ 1,03

Embora não tenha sido publicado oficialmente no dia 30 de novembro, como estava previsto pela Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), está confirmado o novo valor mínimo da uva para a safra 2019. Foi aprovado pelo CMN (Conselho Monetário Nacional) o reajuste de 11,96%, dos atuais R$ 0,92 para o quilo da variedade isabel (15 graus) para R$ 1,03.

Segundo o coordenador-geral de Cereais e Frutas do Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento), Gustavo Firmo de Araújo, em entrevista exclusiva para a Rádio Difusora 890 o reajuste foi dado com base no custo de produção variável pela Conab. O que falta agora é apenas a publicação da Portaria oficializando o preço mínimo.

“Como o valor estava há duas safras em R$ 0,92, a gente achou por bem que deveria ser feito este reajuste. O custo aconteceu também pelo reajuste dos insumos”, mencionou.

Outro ponto que pesou, segundo apurou a reportagem foi a consideração dos órgãos competentes das perdas por granizo e intempéries registradas no final de outubro. Somente em Bento Gonçalves, por exemplo, estima-se perdas de 12% na viticultura, cerca de 12 milhões de quilos.

Para o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Bento Gonçalves (STRBG), Cedenir Postal, “é um avanço depois de tantas lutas, idas em Brasília, tantas reuniões com todo o setor. Vai ter uma procura grande pela uva e a gente acredita que poderá ficar até acima do preço e vamos torcer que o tempo colabore até o final da safra”, disse.

 

Fonte: Central de Jornalismo da Difusora