Polícia retira de Planalto mulher que confessou morte de filho após ameaça de linchamento

A Polícia Civil teve de retirar a Alexandra Dougokenski do município de Planalto, após a população ameaçar linchá-la nesta segunda-feira, dia 25. Ela confessou ter matado o próprio filho, Rafael Mateus Winques, de 11 anos, que estava desaparecido desde o dia 15 deste mês.

Segundo informações, o corpo foi encontrado próximo a residência da família em um imóvel desabitado, em cima de uma caixa e enrolado em um lençol. O local foi isolado em uma extensa área pela Brigada Militar. A mulher afirmou que a morte foi acidental, mas a Polícia Civil irá apurar os fatos.

A Polícia Civil já pediu a prisão preventiva da mulher e aguarda a resposta do Judiciário. Ainda há a possibilidade de uma terceira pessoa estar envolvida na ocultação do cadáver. Segundo a Polícia Civil a mulher alegou que havia dado uma medicação ao menino pelo fato de ele ser “muito nervoso”.

O menino estava desaparecido desde a manhã do último dia 15, quando a mãe relatou à polícia que havia acordado e ele havia sumido. Na residência não havia sinal de arrombamento. Desde então buscas estavam sendo feitas, inclusive com depoimento do pai da criança, que é morador de Bento Gonçalves.

Fonte: Central de Jornalismo Difusora