Polícia Civil prende suspeito de assalto seguido de estupro a estudante em Caxias

tarado

A Polícia Civil, por meio da DEFREC de Caxias do Sul, sob a coordenação do delegado Adriano Linhares, prendeu no dia de hoje M. D. F., de 43 anos, contra o qual havia mandado de prisão temporária expedido pela 3ª Vara Criminal de Caxias do Sul – RS.

M. D. F. é investigado pelo cometimento do crime de roubo de veículo seguido de estupro, ocorrido na segunda-feira, dia 2, por volta das 19h30min. Na ocasião, uma noite em que chovia bastante, a vítima, que é estudante universitária, dirigiu-se até o estacionamento da faculdade em que estuda e, ao entrar em seu veículo, foi surpreendida por um homem armado. Este, entrou no veículo, sentou-se no banco de trás e, apontando uma arma de fogo para a vítima, ordenou que ela dirigisse até onde ele determinasse. Após trafegarem por diversos quilômetros até chegarem em uma estrada de chão no interior de Caxias do Sul, o indivíduo violentou sexualmente a estudante. Na sequência, colocou-a no porta-malas do veículo e saiu dirigindo pela estrada. Depois de um tempo, parou o veículo, tirou-a do porta-malas e questionou-a sobre como havia se sentido por estar ali, presa. Depois, seguiu dirigindo e liberou a vítima em uma estrada de chão. De lá, a estudante seguiu caminhando até chegar em uma propriedade rural, onde foi socorrida.

Durante a ação, o criminoso roubou o carro, o celular, o notebook, materiais escolares e documentos pessoais da vítima. O veículo foi localizado na manhã seguinte no bairro Bela Vista e foi apreendido.

Ao tomar conhecimento do ocorrido, a Autoridade Policial da DEFREC de Caxias do Sul determinou diligencias. De posse das características do suspeito, durante três dias, os policiais da Especializada diligenciaram, a fim de identificar a autoria dos delitos. Identificado o suspeito, foi realizado reconhecimento fotográfico e a vítima reconheceu com certeza M. D. F. como sendo o indivíduo que a abordou, violentou e assaltou. Representou-se pela prisão temporária por 30 dias do indivíduo, bem como por mandado de busca e apreensão em sua residência, os quais foram deferidos pela Justiça Caxiense.

Na manhã de hoje, os policiais da DEFREC deram cumprimento ao mandado de prisão temporária expedido em desfavor de M. D. F. e ao mandado de busca e apreensão em sua residência. No local, localizaram e apreenderam as roupas utilizadas pelo indivíduo no momento do crime, a CNH da vítima, seu notebook e seu aparelho de celular. Além disso, na residência, foi apreendida uma motocicleta em ocorrência de furto e uma espingarda, razão pela qual M. D. F. também foi preso em flagrante por receptação e por posse irregular de arma de fogo.

Segundo o titular da DEFREC, M. D. F. é um criminoso conhecido no meio policial de Caxias do Sul. Embora faça questão de ostentar, inclusive nas redes sociais, que seja estudante de Direito e seja um militante da causa social, M. D. F. coleciona um enorme rol de antecedentes policiais: roubo majorado, furto qualificado, receptação, extorsão, ameaça, lesão corporal, desacato, denunciação caluniosa, desobediência, entre outros.

A prisão temporária tem duração de 30 dias, em razão da hediondez do delito de estupro, e tem por objetivo aprofundar as investigações, período em que será realizado o procedimento de reconhecimento pessoal.
Após os procedimentos de praxe, o preso foi encaminhado ao Sistema Penitenciário e colocado à disposição da Justiça.