Polícia Civil de Bento contabiliza 21 homicídios em 2019

Nesta reta final do mês de junho, Bento Gonçalves encaminha-se para um fechamento de semestre com 21 homicídios. Até o dia 22 de maio eram contabilizados 14 assassinatos, contudo, os últimos três novos casos aumentaram as estatísticas. No dia 7 de junho cinco homens foram mortos em uma chacina que aconteceu no bairro Municipal, quando criminosos entraram atirando em um bar, o que elevou para 19 o número de vítimas.

No sábado, dia 22, foi alvejado com disparos de arma de fogo na Avenida Osvaldo Aranha, Pablo Alves de Moraes, 18 anos. Ele faleceu na segunda-feira, dia 24, internado no Hospital Tacchini.

A morte de Paulo Rangel, 21 anos, no dia 11 de maio, após confronto com a Brigada Militar mediante assalto em um posto de combustível em São Valentim, poderá ser somada na listagem de homicídios, mas ainda não está confirmado pois existe a hipótese dos policiais militares terem agido em legítima defesa, o que poderá ser comprovado pelo Ministério Público e Poder Judiciário.

Vasco João Soligo, 47 anos, foi ferido com tiro no dia 15 de janeiro na Rua Aldo Bernardini, Maria Goretti. Ele esteve internado no Hospital, recuperava-se em casa e faleceu três meses após. A Polícia aguarda o auto de necropsia para confirmar o enquadramento de sua morte, homicídio ou por outra razão durante a recuperação.

Desta forma, são 21 homicídios, pois entrou na lista a morte de Daniel Fernandes Benvenutti, de 38 anos, no dia 14 de junho no Hospital Tacchini. Ele estava internado depois de uma briga generalizada no Presídio Estadual de Bento Gonçalves.

Área de atuação do primeiro Distrito Policial:

Fazem parte da área de atuação do 1º Distrito Policial os Bairros: Centro, Cidade Alta, Conceição, Juventude, Humaitá, Universitário, Progresso, São Roque, Aparecida, Ouro Verde, Loteamento Zatt, Maria Goretti, São Vendelino, Km 2 e os distritos de Tuiuty, São Valentin e Faria Lemos.

Área de competência da Segunda Delegacia de Polícia:

Fica ao sul do município, sendo que na área urbana engloba os crime de maior potencial ofensivo que ocorrem nos bairros: Cohab II, Borgo, Barracão, Vila Nova (todos), Imigrante, Santa Marta (todos), Santa Helena (todos), Santo Antão, Botafogo, São Francisco, Cidade Alta, Floresta, Municipal, Vale dos Vinhedos, Fenavinho, Jardim Glória, Licorsul, Planalto, Salgado, São Rafael, Verona, Zanetti, Vila Verde, Santa Rita, São Bento, Vinagreira, Pomarosa, Vinosul, Tamandaré (BG), além dos distritos e outros loteamentos que fiquem ao sul.

 

Fonte: Central de Jornalismo da Difusora